Meu Ser-tão Agreste

E mais: clássico de Raimundo Carrero vai virar filme; a biografia de Onildo Almeida; o livro de Marion Nestle sobre os interesses obscuros da indústria alimentícia; e um novo thriller político

Com Diana Bezerra*

Íris Marcolino. Foto: Antônio Preggo

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, Íris Marcolino prepara dois projetos especiais para os próximos meses. O primeiro é o livro acadêmico A Poesia e o Habitar Poético como Possibilidade de Formação Humana: entre o filósofo Martin Heidegger e o poeta Friedrich Hölderlin, que pretende virar debate em diversas universidades de norte a sul do Brasil. O segundo é Meu Ser-tão Agreste, de cunho literário, que está sendo criado em paralelo como espetáculo teatral com apresentações marcadas em Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina.

Com Mestrado concluído também pela UFSC e estudiosa em Filosofia da Educação, Íris faz parte do grupo de pesquisa “Hermenêuticas da Cultura, Mundo e Educação”, e realiza trabalhos em áreas que unem psicanálise, artes e estética. Como artista plástica, assinou a exposição A Morte nas Cores de Frida Kahlo, e é autora de Os Poemas do Poeta que Esquecia (Editora Bagaço, 2014).

Telona 1

Livro de Raimundo Carrero publicado pela primeira vez em 1986, Sombra Severa vai virar filme — ainda sem data de estreia. A adaptação está sendo feita pelo cineasta Carlos Kamara, em parceria com o próprio escritor pernambucano. Já a supervisão do roteiro ficou a cargo de Paulo Caldas, que dirigiu Baile Perfumado ao lado de Lírio Ferreira.

Telona 2

Por falar em adaptação, em conversa recente entre este titular e outros dois autores pernambucanos, foram apontados fatores interessantes quanto à adaptação audiovisual. Cida Pedrosa, que viu seus poemas As Filhas de Lílith e Rainha dos Degradados em vídeos, afirma que, ao escrever para o mundo, o autor deve ter o desapego necessário para não se importar com o resultado. Já Ronaldo Correia de Brito, que tem várias de suas obras adaptadas para teatro e cinema, lembrou um conselho bem-humorado que recebeu de Luís Fernando Veríssimo: “Primeiro, tente vender os direitos autorais o mais caro que conseguir. Segundo, nunca aceite ser co-roteirista da produção. E, por último, jamais assista o filme”.

Food

Professora da Universidade de Nova York, Marion Nestle terá livro lançado em português, neste mês de maio, pela Editora Elefante. Uma Verdade Indigesta mostra as investigações da expert sobre as relações obscuras entre pesquisas nutricionais e os interesses da indústria alimentícia, cujo resultado é a manipulação de estudos para confundir os consumidores e continuar lucrando com alimentos pouco ou nada saudáveis.

Na Capital do Forró

O compositor, músico e poeta Onildo Almeida, ícone cultural do Agreste de Pernambuco, vai ganhar biografia. A obra será assinada pelo jornalista Fernandino Neto, que, anteriormente, escreveu os perfis da atriz Prazeres Barbosa e do político Anastácio Rodrigues. Onildo é autor de mais de 530 canções, gravadas por nomes como Gilberto Gil e Luiz Gonzaga — como A Feira de Caruaru, imortalizada na voz do Rei do Baião.

Thriller político

Why Not?, de Raquel Landim, traz revelações surpreendentes dos irmãos Wesley e Joesley Batista, desde a infância até transformarem a JBS no império envolvido num dos maiores esquemas de corrupção do país. O lançamento acontece no dia 23 de maio, na Livraria da Vila, em São Paulo.

Sem hermetismo

Enquanto a crítica literária pode parecer áspera para o leitor pouco habituado ao gênero, no novo livro do professor e ensaísta pernambucano Lourival Holanda, ela é dissipada por um texto que flui com profundidade, associando literatura a temas como política e filosofia. Realidade Inominada — Ensaios e Aproximações (Cepe Editora) tem 22 ensaios e será lançado no próximo dia 13, às 19h, na Academia Pernambucana de Letras.

__________

*Toda semana, a nova coluna de Igor Zahir, com Diana Bezerra, traz bastidores do mercado editorial e novidades sobre livros de todo o Brasil