Que jogos podem ser eSports?

Partida da fase de grupos de Worlds, campeonato mundial de League of Legends 2016 (CRÉDITO: DIVULGAÇÃO)

Uma das grandes diferenças entre os esportes convencionais e os eSports está na consolidação das modalidades. Esportes como futebol ou vôlei precisam de espectadores para ter mais espaço e divulgação, mas os games levam esse conceito a outro patamar.

O motivo é a eterna luta dos games por mais representação na grande mídia. Se um jogo não tem pessoas suficientes assistindo às competições, ele está fora da categoria de esporte eletrônico e ponto final.

Mas então quais são as modalidades de eSports? Bom, em teoria, cada game tem as próprias regras, características e exigem habilidades específicas do jogador, mas há uma divisão básica em quatro principais categorias.

First Person Shooter (FPS)

Imagem de partida de CS:GO (CRÉDITOS: FLICKR.COM)

A principal característica dessa categoria já está no nome: você entra na pele de um soldado e o controla em uma visão em primeira pessoa. No caso dos eSports, dois times são colocados em um mapa fechado, com locais e estratégias próprias. Cada player dispõe de uma arma principal e outra secundária, além de alguns acessórios e a clássica faca, que mata o inimigo instantaneamente.

O modo de jogo mais comum é a eliminação, em que um time deve matar o maior número de players adversários, ou na partida inteira ou por rodadas. Outros modos, como capturar a bandeira, são mais jogados em títulos como Overwatch, jogo da Blizzard que venceu o prêmio de Melhor Jogo no The Game Awards 2016.

O game mais popular da categoria é o Counter Strike: Global Offensive, com as clássicas partidas de terroristas versus contra-terroristas, seguido por outras franquias conhecidas, como Call of Duty e Battlefield.

Trading Card Game digital (TCG)

Vídeo promocional de Hearthstone: Heroes of Warcraft

Essa categoria é, basicamente, dominada por um único jogo no cenário competitivo internacional: Hearthstone: Heroes of Warcraft. O que a Blizzard em 2014 foi trazer um tipo de jogo já consagrado no mundo físico para o ambiente virtual: os Trading Card Games, ou TCGs. Um gênero que já contava com títulos consagrados, como Yu-Gi-Oh! e Magic: the Gathering, ganhou um novo integrante, mas desta vez totalmente digital.

Cada card game tem suas regras específicas, desde como se joga uma carta até como artivar os diversos efeitos e combos do jogo. Mas, diferente desses jogos físicos, Hearthstone, sendo exclusivamente virtual, abriu uma nova porta para a modalidade: a aleatoriedade. Efeitos de criação de cartas, alvos escolhidos de forma randômica pelo game e até quantidade aleatória de dano causado são usados e abusados pela Blizzard.

Por mais que haja outros TCGs digitais, como Faeria e Hand of the Gods, HS não deve ser superado em popularidade tão cedo.

Fighting Games (Jogos de Luta)

Foto de divulgação de Street Fighter V (CRÉDITOS: REPRODUÇÃO)

Os fãs de jogos de luta não gostam quando seus preciosos games são chamados de eSport e misturados aos títulos mais “mainstream”, mas eles não podem ser ignorados. A categoria foi uma das mais populares no início dos esportes eletrônicos e chegou a dominar o cenário competitivo na década de 1990.

Nesse jogos, dois jogadores lutam entre si com personagens com diferentes golpes e poderes. O objetivo é reduzir a barra de vida do adversário a zero dentro de um tempo determinado, muitas vezes de 90 segundos ou mais, dependendo do game. Aquele que tiver mais coordenação motora e estratégia tem mais vantagens nesses tipos de jogos.

Os títulos mais famosos fazem parte das franquias mais clássicas, como Street Fighter, Mortal Kombat e The King of Fighters. Há também franquias mais atuais, como a polêmica Dead or Alive, que abusa da sexualidade das personagens femininas. Esses jogos podem não estar no auge da sua popularidade, mas o gênero foi essencial para o crescimento dos eSports.

Multiplayer Online Battle Arena (MOBA)

Vídeo explicativo sobre League of Legends

Essa é a modalidade que domina os esportes eletrônicos hoje em dia. Defense of the Ancients, o famoso DOTA, que surgiu de uma modificação de Warcraft III, da Blizzard, foi o pioneiro desse gênero.

Em resumo, dois times de cinco jogadores, cada um com um herói com golpes e habilidades diferentes, devem atravessar uma arena com três rotas e destruir o Nexus adversário, ou seja, o cristal que fica no meio da fortaleza da equipe. Alguns atletas são responsáveis por matar heróis e tropas inimigas, outros devem proteger seus aliados e tem aqueles que dão vida e suporte ao time e atordoam os oponentes.

O primeiro título que vem à cabeça é League of Legends, ou LoL, o jogo mais jogado no mundo com mais de 100 milhões de jogadores ativos no mundo desde o ano passado. É considerado o principal motor dos eSports, lotando arenas inteiras com suas competições oficiais e quebrando recordes de transmissão ao vivo na internet. Mas ainda há outros jogos com destaque internacional, como o maior concorrente do LoL, o DOTA 2, Smite e Heroes of the Storm.