A roupa de fora do armário

Imagem: shutterstock

Não existe hora certa.

Usar a roupa de fora do armário é ato único.

É preciso confiar no olhar do outro.

É preciso confiar em si.

E confiar é uma conquista pessoal.

Ninguém confia da noite para o dia.

Confiar é importante e é difícil.

Leva tempo preparar-se para o brilho.

Antes, a escuridão é fechar os olhos e refletir.

Leva tempo aproximar-se das cores.

Mesmo feita para a tinta, a tela vem vazia de fábrica.

Não existe hora certa.

A roupa mais confortável hoje é única.

Cada qual veste um momento.

Cada corpo pede uma túnica.

A mudança é um processo.

Tem começo, meio, e não tem fim.

E é um processo lento.

Não há roupa que a todos vista, enfim.


Gostou do texto? Clique no ❤ para ajudar na divulgação

Deixe seu comentário, ele é importante para nós. Caso deseje algo mais privado, nos mande um e-mail para rsubjetiva@gmail.com

Não deixe de curtir nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/revistasubjetiva

Nos siga no Instagram, iremos lançar vídeos e textos em outros formatos:https://www.instagram.com/revistasubjetiva

Quer escrever conosco? Siga o passo-a-passo de nosso Edital abaixo: