27 Ways People Actually Stop Their Anxiety From Spiraling” — Ilustrado Por: Jenny Chang-Rodriguez

Desordenado.

Sobre crises de ansiedade.

Danilo H.
Danilo H.
Aug 12 · 5 min read

Não sei exatamente em que momento eu te encontrei, contudo posso afirmar com toda certeza que algo irá mudar (ou será que já mudou), seja você ou o momento que você está vivendo, seja algo feliz ou triste, desanimador ou esperançoso, isso vai mudar.

Para o nosso bem ou mal algumas coisas simplesmente estão fora de cogitação, tipo controlar algumas coisas incontroláveis, mas não te trouxe aqui para falar sobre isso… notei que você andou afetado demais pelas (centenas de) mudanças que ocorreram repentinamente.

E no meio do caminho sua mente não foi exatamente o melhor lugar que você poderia estar, porém isso não é algo que seja passível de mudança.

Uma infinidade de pensamentos desordenados cruza a sua cabeça diariamente e a maioria deles não faz sentido (e você sabe disso), porém todo esse desgaste involuntário te consome por inteiro.

Como se já não bastasse todo o caos que foi criando forma aí dentro, há também o resto da sua vida que acontece do lado de fora e todos os “poréns” que você precisa passar diariamente.

Só que é durante os momentos de mudança que as coisas perdem o compasso e você entra no estado de desespero total:

De repente a sua conexão com alguém é interrompida.
Subitamente você não sente mais as coisas da mesma forma que antes.
De repente seus amigos não são mais os mesmos (logo aqueles que você jurou que nunca te deixariam).
De supetão alguém chutou a porta da sua vida avisando que as regras do jogo mudaram e você, no susto, teve que seguir o baile.

Repentinamente você sente que não é mais feliz, porém não sabe dizer exatamente o porquê… só que a nossa mente vai criando uma série de justificativas.

E aqui estamos.

Sei que não pareça, mas nós também estamos mudando ao longo desse processo.

Vamos pular aquele papinho de “um dia vamos rir disso” porque agora dói (e muito).

Nesses momentos de mudança somos levados a crer (por nós mesmos) que tudo está descontrolado, que nada faz sentido e, acima de tudo, que todos os nossos esforços são inúteis.

Por vezes nós não mudamos por comodismo e algumas coisas só funcionam no susto, no desespero, no “agora vai dar errado” que dá certo nos 45 minutos do segundo tempo.

Temos essa necessidade de estar estabilizados onde quer que estejamos, mas não é assim que a banda (digo, a vida) toca, afinal, hoje você olha para tudo que está acontecendo e certamente pensa:

“Como eu vou sair dessa?”

Não serei hipócrita, às vezes tenho a impressão que é o fim mesmo, por exemplo, acontece um problema na minha vida e eu tenho a impressão de que esse eu não vou conseguir resolver e eu vou falhar pesarosamente.

É como se fosse o meu fim (mas como isso poderia acontecer se ainda estou vivo?).

Só que uma hora tudo se resolve e eu penso: “Como é? Já acabou?”

O verdadeiro problema é que nós somos atropelados a cada segundo pelos nossos próprios pensamentos e quando se soma a ansiedade nós verdadeiramente nos perdemos.

Todos nós já ouvimos falar que “o mundo está mudando muito rápido”, porém nem todas as pessoas dentro dele conseguem acompanhar essa sucessão de reviravoltas e tenho plena certeza que ninguém ama genuinamente a velocidade que somos obrigados a viver, grande parte apenas aceita.

Vale reiterar que tudo isso que vivenciamos, dia após dia, está nos fortalecendo. Nós ainda teremos momentos de crise, porém estamos acumulando conhecimento.

Não parece, mas estamos nos conhecendo um pouquinho mais a cada baque que levamos.

A vida não “É” ela “Está”.

27 Ways People Actually Stop Their Anxiety From Spiraling” — Ilustrado Por: Jenny Chang-Rodriguez

Incrível como nós seguimos sempre um script inconsciente:

Sua vida está um caos De repente algo muito bom acontece As coisas começam a melhorar Você se esquece de como se sentia antes Você inconscientemente se acostuma como o “agora” Então o “agora” acaba

Você nunca volta para outra pessoa quando algo dá errado, você sempre volta para você e nesse momento que as coisas podem piorar um pouco.

Passamos muito tempo procurando centenas de coisas fora de nós e toda vez que isso se sucede a gente volta pior, pois a nossa “casa” está bagunçada demais… é como ter um dia caótico e desesperador e ao chegar em casa se deparar com todos os móveis revirados e várias pessoas falando ao mesmo tempo no seu ouvido.

É difícil procurar a paz em outros lugares.

São fases, ciclos e uma infinidade de fatores que vão afetar o nosso dia, não é possível ser feliz todos os dias (as redes sociais podem te dizer o contrário) ao passo que ser infeliz segue a mesma ideia.

Nenhum sofrimento ou felicidade é intenso demais a ponto de durar para sempre.

Respire fundo, literalmente.

Reproduzido da Internet.

São tantas coisas não ditas, não programadas, não imaginadas, não respeitadas ou compreendidas que fica difícil saber se conseguiremos voltar para casa no final do dia.

Mas aos trancos e barrancos nós temos êxito diariamente, às vezes são poucos pensamentos (capazes de serem gerenciados) e às vezes é caótico mesmo, os motivos que desencadeiam suas crises não são os mesmos que os meus, só que isso não desqualifica a forma que nos sentimos.

Querendo ou não nós somos ingratos quando não celebramos os dias ruins que superamos, muitas vezes passamos por eles sozinhos.

Não posso prometer que a desordem de pensamentos passará ou que seus níveis de ansiedade se desmancharão, mas posso te dar motivos para não desistir de você mesmo.

Sempre que possível feche os olhos, respire fundo em silêncio e tome uma iniciativa de cada vez (faça exclusivamente por você).

Talvez doa.
Muitas atitudes te trarão dúvidas.
Mas é o o melhor que você pode fazer por si mesmo.

Respire de novo.

Reproduzido da Internet.

Aceite que cada um tem uma modo de lidar com as crises (e você tem a seu).
Pare quando for possível e veja se as coisas têm o tamanho que aparentam.
Mas jamais afugente seus pensamentos, os deixe fluir.

Sentir as coisas é bom demais, não deixe que ninguém te diga o oposto.

Sobreviver em um mundo doente quando se tem um coração grande demais é um ato de coragem.

Revista Subjetiva

Tudo aquilo que você não encontra na grande mídia.

Danilo H.

Written by

Danilo H.

Não escrevo sobre mim, escrevo sobre nós. ♒️

Revista Subjetiva

Tudo aquilo que você não encontra na grande mídia.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade