Dois tipos de Garotas

Sobre relacionamentos héteros e suas complicações.

Se tem uma coisa que perdura desde o princípio da humanidade é o rótulo imposto pelos homens sobre as mulheres.

As mulheres ideais: beleza padrão, falam baixo, recatadas, polidas.

As não tão ideais: corpo fora do padrão, falam alto, impulsivas, vulgares.

Observei esse fenômeno em grande escala nos meus tempos de solteira. Principalmente na adolescência, fui vítima dele mais vezes do que consigo escrever aqui.

Gorda, impulsiva, teimosa, bruta, vulgar.

Nessa época eu tinha uma melhor amiga.
Ela era magra, delicada (mesmo que se esforçasse muito para sobrepor essa característica), falante, educada e muito inteligente.
Como nós vivíamos juntas, acontecia muitas vezes de nós nos interessarmos pela mesma pessoa.
E mesmo tendo gostos extremamente parecidos, ela sempre ficava com o cara no final.
Inconscientemente, ela era escolhida sempre.
Ela não percebia o efeito que causava, mas eu sim.

Posso contar nos dedos as pessoas que tinham algum interesse romântico em mim.

Ela tinha a mania de me chamar de "do gueto", na época eu achava engraçado, até recentemente entender o quão perjorativo esse apelido era.

Eu não era a mulher perfeita.

Para esconder o quão mal eu ficava nessa situação, criei uma personagem extremamente forte e independente.
Curiosamente, no período em que resolvi ceder e ficar mais "feminina", eu consegui vários pretendentes.

Finalmente eu tinha conseguido me encaixar.

Mas aos poucos a máscara ia caindo e eu revelava aquela mulher que não leva desaforo pra casa, e eles perdiam o interesse instantaneamente.

Conforme fui ficando mais velha, fui entendendo esse padrão e resolvi ser verdadeira. Entendi que não ia morrer se ficasse sozinha pro resto da minha vida. Aprendi a apreciar minha companhia.

E magicamente, quando eu tinha aprendido a curtir a solidão, eu conheci a pessoa que está comigo até hoje.

Finalmente eu entendi que o amor vem quando a gente menos espera. 
E se ele não vier, não tem problema.
Seja fiel a si mesma.

Ser completa, basta.


Gostou desse texto? Clique no ❤ e deixe seu comentário!

Redes sociais: Facebook| Twitter |Instagram.

Ouça o nosso podcast oficial com seus autores favoritos do Medium!

Entre no nosso grupo fechado para autores e leitores.