“Em time que está vencendo não se mexe” e em time que está perdendo?

Foto reproduzida do site disneybabble.uol.com.br

“Em time que está ganhando, não se mexe”.

Nessa frase significa que se tudo está dando certo, nada deve mudar. Parece certo, não é? Por que mudar se tudo está bem?

Temo te dizer, mas enquanto você não muda, os demais mudam — avançam, felizmente para eles e infelizmente para você.

Se você está fazendo sempre a mesma coisa, você está agindo por hábito, sem pensar muito sobre suas ações e gastando o mínimo de energia para realizar suas funções. Por mais agradável que seja não quebrar hábitos: você parou de crescer. Em um mundo capitalista, em qual todos vivemos, isso muito provavelmente significa se tornar obsoleto.

Sinto te dizer, mas: o mundo não liga para você. Ele não vai esperar você ficar pronto para melhorar, não vai esperar você querer se movimentar. O ideal é continuar se aprimorando, estudando, melhorando. Sempre.

Isto é, em time que está ganhando se mexe sim ou, pelo menos, se você quer continuar ganhando.


E em time que está perdendo?

Bem, se você quer continuar perdendo, certamente você não irá mudar nada em sua situação e continuará reclamando de tudo e todos e invejando quem está, finalmente, conquistando algo.

Entenda que sua inércia te é tóxica, se em nada te acrescenta. Então, vamos nos movimentar!

Ou por acaso, você deseja uma vida cheia de “perda de oportunidades”, repleta de “e se?” que nunca acontecem? Claro que não!

Como já disse Einstein:

“Insanidade é fazer sempre a mesma coisa várias e várias vezes esperando obter um resultado diferente.”

Se você não está produzindo resultados positivos, muito provavelmente significa que: sua metodologia está errada. Isto é, a forma de fazer está errada.

Por exemplo, [vamos usar o meu caso e expor informações desnecessárias sobre a minha vida] se você é concurseiro há alguns anos e não chega nem próximo de ser aprovado — inclusive — , a cada prova que você faz, parece que seu rendimento na prova vai decaindo exponencialmente.

Muito provavelmente a razão disso será:

1. Metodologia errada — no exemplo, seria o caso de estudar errado e/ou com o material errado.

E para enfrentar isso é bem fácil de identificar a solução: mude a forma que estuda e/ou mude o material com que você estuda.

2. Falta de motivação na continuidade —no exemplo, seria imaginar todos ao seu redor triunfando e avançando para as próximas dificuldades da vida e você continua lá, estudando a mesma coisa que você teima saber por completo, por bastante tempo (que você tem a certeza que é tempo demais) sem ganhar nenhuma recompensa.

Ou seja, você acredita que já deveria ter alguma vitória, de preferência uma vitória grande e significativa. E como não recebeu nada, você sente que de nada vale continuar se esforçando.

Mas vale. Sempre vale, mas de forma correta.

Há uma frase belíssima que infelizmente perdi a referência [se você sabe, não se acanhe em me informar]:

“Não compare seu meio com o final de outros”

Isto é, se faz algum tempo que você está desenvolvendo sua profissão ou quaisquer atividades que você esteja realizando, não espere logo de imediato produzir resultados iguais aos de alguém que está fazendo a mesma atividade há muito mais tempo que você.

Deseje o final dos outros, inspire-se no final dos outros e continue tentando.

3. Falta de vontade em querer — no exemplo, seria o caso de ‘tô estudando pra quê?’, ‘o que eu tô almejando fazer?’. Se há incerteza no que se almeja, logo perde-se vontade de querer (na situação, estudar).

E para isso, você precisa se perguntar: O que você quer? Agora, em 5 anos, em 10 anos, pro resto da sua vida?

Encontre a resposta. Logo depois, busque como chegar lá.

Um conselho que posso te dar é: mire na lua que mesmo se você errar, você ainda estará entre as estrelas.


O que é inevitável é: se você não teve a sorte de nascer com tudo de mão beijada a você, de modo a nunca ter que trabalhar um dia em sua vida; se esforce em ir contra a maré e construir sua vida.


Clique no ❤ e ajude esse texto chegar a outras pessoas!

Deixe o seu comentário ou nos mande um e-mail para rsubjetiva@gmail.com

Também estamos no Facebook, Twitter e Instagram. Segue a gente!

Quer conhecer nossos autores/as? Entre aqui.

Quer escrever conosco? Entre aqui.