Eu nasci amor

Foto: Aryanne Audrey

Preciso inventar uma palavra que defina o amor além do tempo. Se há somente o hoje e a luta por sentir o que cintila como reticência das águas, vou dizer que o amor é isso: o que me habita e que na doação me permite navegar no outro.

Uma arranhadura, um dentro, um suspiro, uma queimação, um lampejo, alumiação, nuvem, pele de ouro, toque sutil.

O amor não é chegar, não é partir, é um existir.

Eu nasci amor.


Clique no ❤ e ajude esse texto chegar a outras pessoas!

Deixe o seu comentário ou nos mande um e-mail para rsubjetiva@gmail.com

Também estamos no Facebook, Twitter e Instagram. Segue a gente!

Quer conhecer nossos autores/as? Entre aqui.

Quer escrever conosco? Entre aqui.