t.o.c t.o.c

ilustração de Choi Mi Kyung

É uma pintura viva
Sinuosa, dissimulada
Com curvas
Brutas, cruas
Como navalhas
Me arrancam olhares
Pasmos
E nunca cansados
De continuar a olhar e olhar e olhar…
Eu beberia de suas taças
Me saciaria com teu gosto
Me contentaria em ver-te apenas
Mas se me deres a graça da tua doce voz
Ah, meus ouvidos se embebedariam
No inebriante som
Desses lábios marcados
Meus sentidos, felizes,
Abraçariam teus cheiros e traços
E o déficit de atenção
Agradeceria a sua risada tola
Eu cantaria suas mágoas
Viveria em teu nome
Em completa plenitude
Se pertencesses a mim
Se estivesses aqui
Se não fosses apenas
Essa desgraça de quadro
Nessa maldita parede


Gostou do texto? Clique no ❤ para ajudar na divulgação

Deixe seu comentário, ele é importante para nós. Caso deseje algo mais privado, nos mande um e-mail para rsubjetiva@gmail.com

Não deixe de nos seguir e curtir nas redes sociais: Twitter. Facebook. Instagram.

Quer escrever conosco? Siga o passo-a-passo de nosso Edital abaixo: