Poder ≠ Dinheiro

Te ensinaram que dinheiro é poder porque não querem que você tenha poder

Ọmọwale Apokan
Jun 17 · 3 min read
Imagem da Internet

Ontem foi aniversário de nascimento de um dos nomes mais importantes do Rap no mundo. Tupac Shakur é uma das maiores referências para as gerações que vieram depois dele (ou pelo menos deveria ser) e foi grande referência até mesmo para os contemporâneos a ele.

Numa parte do filme “All Eyez on Me” rola uma cena de um papo dele com Notorious B.I.G. que mostra nitidamente o quanto ele estava ciente do que ele representava e da importância de como ele conduzia tudo o que ele vinha construindo e conquistando.

Tupac foi assassinado aos 25 anos pelo poder que possuia.

Na cena, ele fala pro Notorious:

“Tem gente com o dobro da minha idade me escrevendo pra pedir conselho. Tinha uma criança morrendo e seu último desejo foi me ver. De todas as pessoas que podia ver no mundo, ele quis me ver. E agora alguém matou um policial e eles culpam minhas letras. Eu tô falando desse tipo poder.”

Tupac foi criado por Panteras. A revolução tava no DNA dele. Assim como estavam muito enraizados na sua consciência os valores que sua mãe e seu padrasto transmitiram a ele. Essa cena mostra pra gente o quanto ele tava ligado na importância de se ter poder. E a gente percebe, não apenas pelo filme, que ele tava muito ciente que não é dinheiro que traz pode. Tupac sabia bem que dinheiro não tem nada a ver com poder. E isso ele aprendeu ao longo de sua vida.

A gente precisa pegar esses exemplos e trazer pra nossa vida também. O exemplo do Tupac, dos Panteras, Malcolm, Garvey, Zumbi, Nzinga, Fela Kuti, Beyoncé, Jay-Z, a Nação do Islã e muitos outros. Todos eles experimentam e mostraram/mostram pra gente que poder só é possível de ser consolidado a partir do momento em que se conquista autonomia. Esse era o caminho que Tupac tava trilhando. E não é só autonomia financeira, não. Falo de autonomia total. Sobre tudo. Poder sobre tudo.

Para de achar que dinheiro por si só vai te levar a algum lugar. A maioria da galera que acha que teve ascensão só porque tá com dinheiro, na verdade não teve. Esse dinheiro não lhes pertence. Não lhes pertence porque não se tem autonomia sobre ele. Não se tem autonomia sobre a grana, não se tem autonomia sobre suas ações e não se tem autonomia nem mesmo sobre seu pensamento. Não há liberdade sem autonomia. E iludido, acha que tem algum poder, mas isso não passa de apenas uma sensação.

Quando suas ações incomodam pessoas que estão num processo aparentemente consolidado, quando suas ações são capazes de movimentar outras pessoas, isso é poder. Se o seu inimigo tá preocupado com o que você tá fazendo e tá trabalhando pra te destruir, isso é poder. Foi isso que aconteceu com Tupac e com todos esses outros que citei. Se suas ações não dependem mais de outras forças, principalmente daquelas que nos dominaram a vida inteira, que ditaram desde sempre como deveríamos caminhar, que ditaram desde sempre as regras do jogo, isso é autonomia. Isso é poder.

revistaokoto

Espaço de divulgação para os textos e reflexões do Kilûmbu Òkòtó

Ọmọwale Apokan

Written by

revistaokoto

Espaço de divulgação para os textos e reflexões do Kilûmbu Òkòtó