Precisamos falar sobre Adwords na Advocacia

Os anúncios no formato link patrocinados do Google, o Adwords, são uma excelente oportunidade de publicidade profissional na Advocacia.

Infelizmente, tal oportunidade é muito mal compreendida e mal aproveitada.

Os anúncios não são vedados pelo novo Código de Ética e Disciplina da OAB, pois tal questão foi deixada em aberto.

A rigor, nem o Provimento 94 de 2000 (que não é da época do Adwords, surgido em 2011) nem o atual Código, com redação de 2016, tratam do assunto.

Muitos escritórios utilizam este formato de anúncio sem maiores reservas.

A pesquisa pela palavra-chave “Advogado Trabalhista São Paulo” no Google mostra isto.

Se levarmos o Código a sério, os links patrocinados do Adwords devem ser usados como publicidade meramente informativa.

Cabe ao escritório divulgar a página do escritório (com aquilo que ela pode informar) ou um conteúdo qualquer, como um artigo de blog ou um vídeo (estratégia menos usada).

Seja como for, o Adwords pode se transformar em duas coisas:

  • Se bem cuidado, numa fonte preciosa de clientes (algo que já realizei com clientes e alunos);
  • Se mal feito, num buraco negro que vai sugar seu dinheiro de forma assustadora e não dar nenhum resultado.

O Adwords tem essa característica: é oito ou oitenta.

Como fonte de um marketing inusitadamente eficiente e livre de ingerências tradicionais da Advocacia, como a necessidade de apadrinhamento ou criação de círculos políticos, o Adwords exige uma certa maturidade negocial e de marketing por parte do Advogado.

Como é um tipo de publicidade hipersegmentada, focada em palavras-chave usadas nas buscas feitas no Google, o Adwords exige que o Advogado defina bem sua proposta de valor, conheça bem o seu público-alvo, não seja generalista e entenda o mecanismo de publicidade com uma relativa familiaridade.

Há alternativa de contratar uma agência para executar o serviço, mas ainda assim, você precisará entender bem o seu Core Business e, ainda mais profundamente, as características da sua Persona (perfil do cliente ideal do seu escritório).

Só assim, será possível transformar o Adwords numa eficiente ferramenta de marketing, sem a necessidade de incorrer em falta ética ou em captação indevida de clientela.