As Últimas Palavras de Um Aventureiro

Quando entrei como criador de conteúdo na página Trolando D20 em 20, criei uma série de imagens intitulada “As Últimas Palavras de Um Aventureiro” inspirada em acontecimentos da minha mesa e de alguns leitores também.

Muito tempo se passou, eu acabei saindo da página, os motivos são os mais variados, mas o carinho ainda existe. Aliás, pouca gente sabe, mas foi de dentro da Trolando (para os íntimos) que nasceu o Rolando Dados!

Enfim, para que a série não se perca, tomei a liberdade de reproduzi-la aqui, mas lembre-se, essa série apareceu primeiro lá na Trolando D20 em 20.


“Hey Connor, você ainda tem granadas? Me joga uma!”

“Cachorrinho bonitinho!” — Para um Cria de Fenris

“Tá tranquilo, gente! Não é um dragão, é só um wyvern!

“Eu abro o pergaminho e leio em voz alta.”

“Desde quando trolls regeneram?”

“IH. Olha que legal. AQUI DENTRO FAZ ECO-ECO-ECO!”

“Um já foi! Quem é o próximo?”

“No céu tem XP?” — …e morreu! :’(

“MAMÃÃÃÃÃE…!”

“Olha lá, estamos quase chegando. Eu te disse que a gente conseguiria Trevor. Trevor? TREVOR!?”

“EU ATACO!”

“Hoje estou com sorte!”

“Não seja covarde! Nós dois damos conta de 5… 6… 7…”

“Ah… impressão minha ou esse chão está afundando?”

“Eu corro!”

“CADÊ O HEALER?”

“Como era mesmo a magia pra apagar fogo? Lembrei! Ignis Maximus!”

“Eu vou na frente!”

“Calma! Ele está blefando!”

“Rei dos elfos uma ova! Pode parar de viadagem e me dá logo essa chave!”

“Rápido! Como em desenvoco um Lord Demônio?”

“Um lobisomem? Vou usar intimidação!”

“Eu DUVIDO que essa galinha despenada consiga me matar!” — Era uma cocatriz

“Você não mataria um bardo indefeso… mataria?”

“AH MERD…”

“Ele nunca acertará uma flecha dessa distância!”

“Claro que amarrei bem a corda. Qualquer um sabe dar nós!”

“Impressão minha ou fez um clique quando abri a porta?”

“Vocês ouviram isso?”

“Não se preocupe, o dragão está dormindo.”

“Crocodilos só atacam quando provocados.”

“Pensa bem! Se ela quisesse nos matar, por que iria nos alimentar antes?”

“Mas que bicho mais escroto!” — Diante de um beholder

“Eu abro o baú!”

“Mas para resistir ao meu ataque ele teria que ser um deus… ah!”

“Nenhum mago é páreo para a minha espada!”

“Eu ataco o vendedor de armas!”

“Que cheiro de gás! Calma, tá tudo escuro… Acho que tenho um fósforo aqui… achei!”

“Eu sei voar!”

“Claro que sei nadar” — E ele pulou no rio… com armadura e tudo!

“Confiem em mim!”

“Uma poção? Eu bebo!”

“Então é só cortar esse fio e…”

“Tente me acertar, se você for homem!”

“Eu procurei muito bem! Não tem nenhuma armadilha aqui!”

“Cogumelos! Hmmm…”

“Isso é uma bichona!” — para um toreador