Conseguimos algumas respostas sobre Tormenta20!

Informações quentinhas sobre o lançamento mais alvoroçado da Jambô

Tormenta D20 está chegando em forma de financiamento coletivo no dia 10 de Maio e isso é sim um grande marco para o Rpg de Mesa nacional.

É interessante que Tormenta começou em meados de 1998 quando Marcelo Cassaro publicou Holy Avenger, uma aventura para D&D em três partes, nas edições 44, 45 e 46 da revista Dragão Brasil.

Até aí já haviam muitas matérias que indicavam personagens e histórias que aconteciam em um mesmo lugar.

Com a chegada da revista comemorativa número 50, após uma reunião do famoso Trio Tormenta, Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e JM Trevisan, começou uma jornada para a criação oficial do mundo de Tormenta.

Essa edição 50 foi uma das mais procuradas e se esgotou rapidamente, um recorde de vendas. Chegava a hora de Tormenta seguir com vida própria.

Desde então Tormenta tem sido o cenário de RPG mais popular do Brasil.

Várias revistas traziam novas regras e expansões do cenário. Ainda foram lançados livros e quadrinhos expandindo o mundo de Arton. Após alguns anos o cenário, se torna também um sistema de RPG de mesa próprio, chamado Tormenta RPG.

Tormenta RPG é sem sombra de dúvida uma das coisas mais importantes na história do RPG de mesa nacional. Ele é um marco, um momento onde foi criado um sistema e cenário que difundiu o Role-Playing Game pelo Brasil e no fenômeno da revista Dragão Brasil.

Infelizmente ainda teremos de esperar mais algum tempo considerando que o financiamento começa agora dia 10 de Maio. Muito provavelmente, quando sair o financiamento nós saberemos melhor quanto nós teremos de esperar para receber esse material tão antecipado. Mas fico muito feliz em poder trazer um pouco mais de informações para vocês que estão esperando o Tormenta 20 sair de vez.

A página do Tormenta 20 já contém informações e eles constantemente estão subindo updates e notícias por lá. Vocês poderão reparar que as artes (que eu sempre gostei) já estão em outro nível e ainda mantém aquele espírito de Tormenta. Apenas os ícones de raças e classes que saíram recentemente já me deixaram surpreso, me deixou animado:

“Caramba é esse tipo de qualidade que nós vamos ter.”

Não sei vocês mas já tô começando a comer só arroz com repolho para poder guardar esse dinheiro para pegar o melhor apoio possível. Vai que tem camisetas disponíveis, né?

Em uma conversa com JM Trevisan que eu chorei muito, ameacei a família dele e sequestrei um dos gatos, no final consegui pelo menos seis perguntas que eu e o Thiago Rosa achamos importantes fazer antes do lançamento de Tormenta 20 e que o Guilherme dei Svaldi nos respondeu.

Elas estão aqui logo abaixo na íntegra e infelizmente nós não conseguimos extrair muito dos segredos que pretendíamos (falhei no teste de tortura e o Thi falhou em Sedução, para verem como esse povo de Tormenta é casca grossa). Acredito que as informações nas respostas vão ajudar vocês a saberem mais do que está por vir.

Estou muito muito feliz com tudo isso que esse ano tá trazendo para o nosso hobby e de longe está sendo o ano de maior crescimento de RPG de mesa no Brasil. Acredito que 2020 vai ser um marco histórico por consequência do que está acontecendo esse ano.

Sem mais delongas; as respostas do Guilherme Dei Svaldi:


Primeira e mais importante pergunta, ainda teremos o Talento Quatro Braços?

No livro básico, não… Mas considerando a popularidade do tema, não descartamos um futuro lançamento: o Manual dos Braços, com opção para 3, 4, 6, 8 e, talvez, se a campanha for muito bem-sucedida, até 16 braços (apenas para níveis épicos)!

Ainda teremos os alinhamentos? Se sim, como ficarão os alinhamentos de Thwor e Tauron?

Sim, o jogo ainda terá um sistema de alinhamentos/tendências. No entanto, ele será muito mais um auxílio interpretativo do que uma ferramenta mecânica.

Sobre Thwor Ironfist, líder supremo da Aliança Negra, o que podemos dizer é que a cultura goblinoide é explorada em profundidade no romance 
A Flecha de Fogo, de Leonel Caldela.

E sobre Tauron e o império de Tapista… Bem, digamos que Tormenta 20 não será o único lançamento do cenário este ano, e ainda em 2019 teremos novidades a respeito dos minotauros, da sua cultura e da sua relação com os elfos (e outros escravos).

Quais sistemas mais inspiraram no design do Tormenta 20?

Diversos! O principal foi o próprio Sistema d20, que ainda é a base mecânica do jogo. Além disso, temos algumas variantes do d20, como Mutantes & Malfeitores e 13ª Era e até mesmo alguns jogos de videogames e tabuleiro. 
Mas o mais interessante em termos de inspiração foi que tentamos fazer uma mescla da abordagem mais “inocente” de RPGs antigos, no que diz respeito a uma preocupação maior com a história, junto com algumas ferramentas criadas por jogos modernos e narrativistas.

Teremos seções no texto com dicas e ensinamentos sobre como “jogar” RPG num sentido mais amplo: como interpretar, como criar uma história colaborativa, como fazer o jogo ser divertido e inclusivo para todos, etc. Não teremos apenas explicações de como construir uma ficha de um ponto de vista matemático.

Qual será o ano de partida da nova cronologia para o cenário?

Isso ainda é segredo! Mas posso adiantar que teremos um salto temporal de alguns anos.

Teremos um suporte bom para o site de plataforma de rpgs de mesa, o Roll20? Podemos esperar fichas prontas e até módulos do jogo lá?

Nosso primeiro foco em termos de material online é ter um suporte gratuito para jogadores iniciantes, com materiais como personagens e aventuras prontas, além de tutoriais/materiais didáticos para facilitar a aprendizagem de novatos no hobby.

Mas, considerando que os próprios autores de Tormenta 20 jogam no Roll 20, eque Tormenta já é reconhecido como um jogo importante pela própria plataforma, é fácil supor que ele está em nossos planos!

O que vocês podem adiantar sobre o financiamento? Quais metas e recompensas podemos esperar que ainda não foram anunciadas?

Não é segredo que o livro poderia ser lançado sem financiamento coletivo. Se estamos fazendo a campanha, é por um bom motivo: comemorar uma data tão 
importante junto com quem tornou ela possível — ou seja, o público. Dentro dessa ideia, nosso financiamento coletivo terá uma novidade, que serão enquetes 
feitas entre os apoiadores para a escolha de determinados conteúdos do jogo, incluindo até mesmo algumas das raças e classes que vão entrar no livro! 
Também iremos realizar um playtest ao longo do período da campanha.

Especificamente sobre as metas, teremos metas mais baratas, para não excluir ninguém, e também mais elevadas, para quem quer se dedicar mais ao cenário. 
Essas darão alguns itens exclusivos bem bacanas. Eu estou especialmente ansioso pelo d20 oficial de Tormenta.