Mesa mestrada por Victoria, do grupo Notívagos

Guerra das Presas: Diversão Offline Soteropolitana

Renan Barcellos
May 5 · 5 min read

O sábado de 27 de abril viu a abertura da edição de 2019 do maior evento de jogos analógicos do Brasil. No entanto, distante do eixo Rio-São Paulo e do Diversão Online, os jogadores soteropolitanos também tinham um evento para prestigiar, o lançamento do Apêndice do Mestre de Guerra das Presas.

O evento, que ocorreu no Coliseu dos Jogos à partir das 14:00, buscava apresentar o sistema e o mundo de Guerra das Presas, jogo idealizado pelos Notívagos, grupo de RPGistas de Salvador, e também encontrar mestres dispostos a testar as regras do Manual do Jogador. No que toca a adesão, foi um grande sucesso para o espaço, e não demorou muito para o espaço reservado da loja ficar quase intransitável.

Pouco depois do horário de abertura, o burburinho dos mestres explicando regras, jogadores fazendo perguntas e ocasionais gritos de triunfo (ou lamentos de tristeza) pelo resultado dos dados já tomava o espaço reservado. Os jogadores, de pé diante de mesas com cenários artesanais exuberantes, estudavam as fichas de alguns dos 18 personagens pré-construídos que foram oferecidos aos participantes, ou começavam a ensaiar seus primeiros movimentos com as miniaturas.

O fluxo de pessoas aumentava constantemente, amigos indo se cumprimentar, e também pessoas interessadas em saber quando se formaria a próxima mesa de jogo. Invariavelmente, os olhares de todos os que chegavam eram atraídos para o material bastante chamativo nas mesas. Muito antes do fim do evento, foi preciso pedir permissão do Coliseu dos Jogos para ocupar mesas fora da área reservada, momento em que se formou espontaneamente uma mesa só com jogadoras, incluindo a mestra Victoria.

Mapa usado em Resgate ao Quebra Gelo

Variedade de mestres

Com cinco mestres disponíveis, os Notívagos apresentaram dois tipos de mesas, que em conjunto viram mais de 60 jogadores ao longo dos dias. As mesas de aventuras rápidas eram as que apresentavam os chamativos mapas artesanais, englobando um combate para apresentar o grosso do sistema de Guerra das Presas. Na Resgate ao Quebra Gelo, os jogadores interpretavam mercenários que, a mando de um nobre, precisavam libertar um navio que havia sido dominado por criaturas simiescas em uma região gelada. Já em A Batalha do Círculo de fogo, dois times de personagens jogadores se enfrentavam sobre uma ponte que cruza um rio de lava, reencenando um evento fundamental para o cenário de Guerra das Presas, o conflito que deu início à guerra homônima. Em paralelo, as mesas longas não se valiam dos mapas tridimensionais ou miniaturas, funcionando mais como uma aventura one-shot e contendo mais oportunidades de interpretação.

Ricardo, de 42 anos e veterano em RPGs, nunca havia jogado Guerra das Presas ou visitado o Coliseu dos Jogos, mas a produção dos Notívagos chamou sua atenção “é tudo muito bem feito, o sistema, as fichas, os mapas, tudo”. Ele e o filhinho, Rafael, de 8 anos, haviam acabado de terminar uma partida na Batalha do Círculo de Fogo, onde seu trio acabou vencedor. O veterano já havia apresentado seu filho a jogos de tabuleiro, no entanto, era a primeira vez que o jovem jogava um RPG. Quando perguntado sobre sua experiência, não percebeu devido ao alto burburinho da sala, mas quando entendeu a pergunta, seu rosto se iluminou com dos olhos ao sorriso. Rafael adorou o jogo, e animado declarou “eu derrotei um inimigo!”, passando então a explicar como tivera a ideia de agarrar um dos jogadores adversários e arremessá-lo no rio de lava, muito feliz com a liberdade que tivera para improvisar ações.

Do outro lado, na mesa do Resgate ao Quebra Gelo, Augusto, de 21 anos, estava terminando a sua partida. Era a sua segunda vez jogando Guerra das Presas e nessa ele havia conseguido terminar a aventura vivo, parecendo encarar a questão como um triunfo difícil de se conquistar. Augusto não tem tanto costume de jogar RPGs, mas gosta de Guerra das Presas e dos eventos .“É tudo muito bonito visualmente”, disse. A única coisa que tem para criticar é que realmente gostaria de que tivessem personagens lobisomens disponíveis para os jogadores, sua raça favorita. Com mais elogios aos mapas e às miniaturas, disse que mais tarde iria comprar alguns dos materiais vendidos pelos Notívagos.

Guerra das Presas

Dentro do grupo, o idealizador do sistema de Guerra das Presas é o designer Daniel Zamudio, de 26 anos. A ideia de criar um sistema surgiu 2 anos antes, da vontade de escapar do D&D 3.5 que sempre jogava com os amigos. “É um jogo com muita regra e muitas vezes os personagens ficam parecidos.”, disse. Parte do desejo de um novo sistema, segundo ele, seria possibilitar os jogadores terem uma ideia para um personagem e poderem montar exatamente o que pensaram, sem restrição de classes, comentou o designer sobre o jogo, muito empolgado. “Simples e vasto”, foi como resumiu Guerra das Presas, após um instante de reflexão.

Apesar de tudo, a proposta de fazer eventos e apresentar o sistema para outros não partiu de Zamudio, mas de outro dos Notívagos, o Gabriel. Foi ele quem sugeriu que o designer usasse a ambientação de seu livro de fantasia medieval nos RPGs, e mais tarde incentivou a expansão do grupo. Daniel gosta dos eventos, e considerou o do Coliseu dos Jogos um sucesso, mas também comentou que por ser ele quem trabalha no sistema e também no material de divulgação, às vezes sente que o tempo que prepara panfletos e outros materiais é um tempo em que não está aprimorando o Guerra das Presas.

Perguntado sobre a data do evento, se a escolha no mesmo dia do Diversão Online tinha alguma intenção de mostrar uma “resistência soteropolitana”, Daniel riu e disse que não, que o dia fora escolhido pelo Coliseu dos Jogos, mas reconheceu que essa teria sido uma excelente ideia. “Se quiser pode dizer que foi tudo planejado”, brincou ele.

Saiba mais

Para mais fotos do evento, confira o Instagram do Guerra das Presas.

Para mais detalhes da ambientação, conheça a wiki do cenário.

RPG Notícias

Se você gosta de RPG de mesa, seu lugar é aqui.

Renan Barcellos

Written by

RPG Notícias

Se você gosta de RPG de mesa, seu lugar é aqui.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade