Nova Amsterdã: mitos de Cthulhu invadem o nordeste brasileiro

O novo projeto do Mundos Colidem

No século XVII, o nordeste brasileiro tinha como protagonista econômico a cana-de-açúcar. De olho nesse mercado, os holandeses tentaram dominar a região através da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais. Isso você aprendeu na escola. Mas o que os mitos de Cthulhu tem a ver com isso?

A resposta para essa pergunta está em Nova Amsterdã, o novo projeto de Raphael Lima e Joka, do Mundos Colidem. Na melhor tradição dos mitos de Chthulu, os autores combinam o clima da investigação noir com o horror cósmico do universo de Lovecraft.

Mitos do nordeste

Nova Amsterdã surge da ideia de misturar dois conceitos atrativos a Raphael Lima; os mitos de Cthulhu e a história do Rio Grande do Norte. Como é comum nesses projetos independentes, a coisa engrenou quando o co-autor Joka entrou na jogada.

Ambos os autores são professores de história e fãs do universo de Lovecraft. Concentrando-se no período da Dominação Holandesa da capitania do Rio Grande (1633–1654), eles usam o nome que Natal tinha na época (Nova Amsterdã) e aproveitam esse ambiente propício para uma vasta gama de histórias lovecraftianas, como os batavos procurando artefatos para garantir seu domínio da área, portugueses mal intencionados buscando poder através dos Grandes Antigos e os brasileiros nativos tentando sobreviver não somente à violência colonial como aos monstros.

Sanidade

Para jogos relacionados a Cthulhu, é quase obrigatória a existência de uma mecânica de sanidades. O mesmo acontece em Nova Amsterdã na forma de caixas especiais de consequência relacionadas à sanidade mental. Em um artigo bastante completo no Mundos Colidem, Joka detalha como utilizar esse artifício em Fate. Pode inclusive servir em outras campanhas!

Fastplay

A elaboração de Nova Amsterdã já se encontra consideravelmente avançada. Os autores já tem um fastplay disponível no Dungeonist, apresentando uma aventura introdutória, quatro personagens prontos e dois monstros.

Saiba mais

Para o blog Mundos Colidem, clique aqui.

Para uma aventura inicial de Nova Amsterdã, clique aqui.

Para outros trabalhos de Raphael Lima, clique aqui.