Ídolos e idolatrias

“A adoração do Bezerro de Ouro”, de Nicolas Poussin.

Desde o Gênese da criação, o homem tem a tendência maligna em criar ídolos para si, João Calvino costuma dizer: "O coração do homem é uma fábrica de ídolos". Vemos em toda as Escrituras a prática e concepção da idolatria ser veementemente censurada por Deus.

Muito dos grandes momentos de justiça e fúria divina, foram ocasionados pela prática da idolatria no meio do seu povo. Nações foram destituídas, reinos aniquilados, exércitos consumidos pelo o pecado da idolatria.

Na promulgação das leis divinas existe uma separada somente para a atenção desse pecado:

3 Não terás outros deuses diante de mim.
4 Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
Êxodo 20:3–5

Afinal o que é idolatria?

Segundo o dicionário idolatria é: culto que se presta a ídolos ou amor excessivo, admiração exagerada.

O Catecismo da Igreja Católica afirma:

“Idolatria não se refere apenas aos falsos cultos do paganismo. Idolatria também é quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar de Deus, quer se trate de deuses ou demônios, do poder, raça, prazer, antepassados, do Estado, dinheiro, etc.
Catechism of The Catholic Church, passage 2113, pp.460, Geoffrey Chapman, 1999

Já na tradição teológica reformada o Breve Catecismo de Westminster, comenta sobre a idolatria de uma forma mais completa.

No primeiro mandamento mostra quem devemos adorar e prestar culto, já no segundo nos mostra como devemos adorar.

Por causa da natureza caída, a mente humana sempre tenta adicionar uma nova forma de cultuar a Deus com simbolismos e figuras para o Sagrado.
 
Desde a fundação do cristianismo houve essa "adição", como por exemplo, o culto as imagens e zelo pela tradição. Levando o homem adorar a criatura ao invés do Criador Rm 1:25

Em resumo idolatria é: Adorar a criatura no lugar do Criador.

Seus perigos

Muitos acreditam que ela está ligada somente a adoração a imagens, mas qualquer objeto de adoração pode se tornar uma idolatria.

Em nossa pós-modernidade temos novas idolatrias como: hedonismo, tecnologia, movimentos sociais/ideológicos, sexo, dinheiro, glutonaria e etc.

Outra forma de idolatria é criar as próprias regras de adoração desobedecendo as ordenanças bíblicas de como a fazer.

A idolatria não está ligada somente associada ao objeto de adoração, mas existe uma ligação com a imoralidade e adultério.

Existe essa ligação ao adultério espiritual, por causa da imoralidade que só acontece porque o desejo da carne se torna superior ao do relacionamento com Deus e do culto ao seu nome.

Outro pecado atrelado a idolatria é a avareza que a Bíblia considera como idolatria.

Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;
Colossenses 3:5
2 E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.
3 Mas a fornicação, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos;
4 Nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas antes, ações de graças.
5 Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus.
Efésios 5:2–5

Para concluir, devemos retornar para a adoração pura e simples ao Cordeiro que tira o pecado do mundo, se desvencilhar de ídolos de estimação.

Confessar e deixar o pecado que tão de perto nos seduz e rodeia e trilhar caminhos rumo a adoração sublime ao Todo Poderoso.

Soli Deo Glória,
@brunopulis