A minha alma tá armada!

Cada homem, mulher, menino e menina que vive neste mundo está em busca de conforto e segurança para suas vidas. No meio dessa incessante procura, o homem vive deixando de lado e abrindo mão de valores que antes eram inegociáveis mas que agora podem ser esquecidos em troca da falsa paz que o mundo oferece.


A música “Minha Alma” do grupo O Rappa, quando analisada bem de perto, nos mostra essa verdade de uma forma bem forte e poética.

A minha alma tá armada e apontada
Para cara do sossego!
Pois paz sem voz, paz sem voz
Não é paz, é medo! ”

Logo após Jesus escolher os doze discípulos, ele os envia para pregar na casa de Israel sobre a chegada do Reino. Mas ele não os envia sem instruções. Ele deixa bem claro que eles encontrariam luta e perseguições por estarem anunciando as boas novas, mas que isso não era motivo para recuarem ou negociarem seus valores para ter paz com os homens. Na verdade, as perseguições serviriam de estímulo para continuar.

Jesus pontua de uma forma clara e direta :

“ Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.” 
Mt 10.34.

A mensagem do evangelho não é confortável. Muito pelo contrário, ela vem trazer à tona a podridão que existe na humanidade e sua necessidade de alguém que a limpe.

Anunciar a Cristo crucificado vai contra tudo que o mundo elege como bom e aceitável.

Parece que a Igreja se esqueceu disso. Hoje a pregação não confronta, mas somente conforta. Evitamos tocar em assuntos polêmicos e que vão contra às verdades das Escrituras somente para “conservar uma paz e tentar ser feliz”.

“ Mas não me deixe sentar na poltrona
No dia de domingo.
Procurando novas drogas de aluguel
Nesse vídeo coagido.
É pela paz que eu não quero
Seguir admitindo. ”

No trecho final dessa potente letra contém algo que é muito alarmante quando trazemos para o contexto vivido nas Igrejas do nosso país.

Infelizmente as pessoas buscam na Igreja o que Cristo nunca prometeu em suas palavras. Cultos lotados aos domingos. Lotados de pessoas buscando apenas mais uma palavra que conforte seu ego e que seja sua “droga” de aluguel da vez, apenas para viver em paz consigo mesmas.

Que não tenhamos medo de viver e anunciar o que Cristo é e fez por nós na cruz. O evangelho sim trará muito desconforto e se Deus nos permitir, muita perseguição. Mas que isso não nos assuste a viver uma vida esvaziada de nós mesmos, mas cheia dEle.

Soli Deo Gloria.