Defraudação Parte II: As consequências daquilo que você chama de joguinho

Pois bem no artigo passado retratamos a definição e conceito de defraudação do ponto de vista bíblico e como sua prática é corriqueira nos nossos dias.


Quero tocar num ponto que com certeza muita gente vai ficar mordida. Os famosos joguinhos amorosos ou joguinhos de conquista. Em primeiro lugar já soa muito estranho ter joguinhos desse tipo dentro da Igreja.

Baseando no princípio bíblico de Zacarias 8:16

Estas são as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas.
Zacarias 8:16

Vemos que o tal dos "joguinhos de conquista" por si só não é bíblico e sim demoníaco, não passa de ilusão (defraudação) nas pessoas envolvidas.

O que eu não consigo compreender é: como pessoas que se professam seguidoras de Cristo compartilham da fé e doutrina santa ainda fazem isso com seus irmãos?

Creio que seja falta de tato e compaixão com o próximo vivem um evangelho de meras aparências. E usam dessas máscaras para passarem uma boa impressão.

Analisando friamente essa situação eu percebo alguns pontos que vou listar, abaixo:

Mentalidade mundana

Um dos maiores motivos para existir esses joguinhos é uma mentalidade que não foi transformada. A pessoa frequenta uma igreja, participa de atividades, mas quando o assunto é relacionamento ela volta as velhas práticas da antiga vida.

Parece que essa área ainda não foi governado por Cristo, parafraseando é como se dissemos ao Espírito Santo: "Pode deixar que você não é capaz de cuidar disso, eu cuido". Mas isso é tão sem fundamento porque a Bíblia nos orienta da seguinte forma:

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Romanos 12:2
Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
Gálatas 5:16–18
E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus.
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
Romanos 8:11–16

Um relacionamento bíblico é somente para um único propósito: Cristo ser glorificado na vida do casal através do casamento. Nunca foi o propósito para satisfazer seus desejos carnais e nem suprir carências emocionais. Caso se relaciona por esses motivos, você corre grande risco de se decepcionar.

Hedonismo

Para quem não sabe Hedonismo é a busca pelo prazer a todo custo. Por culpa dele temos esse comportamento de alimentar nosso ego.

Afinal quem não gosta de ser desejado por todos? E poder escolher a dedo quem você quer? E colocar em segunda opção outros pretendentes não é?
Mas há uma problemática é totalmente anti-bíblico, segundo os versículos:

Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
Gálatas 2:20
Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.
Gálatas 5:13

Status Eclesiástico e Materialismo

O que eu chamo de status eclesiástico aqui são posições que pessoas tem na comunidade. Cansei de ver pessoas desejando determinada pessoa só porque ela prega bem ou canta no louvor, chega a ser um frenesi sem controle. Quando descobrimos a real motivo é puramente egocêntrica e demoníaca.

O materialismo é um outro ponto muito peculiar, na maioria das ocasiões se olha determinadas coisas como, por exemplo: condição financeira, status eclesiástico. E o que me deixa muito triste nessa situação é ser um servo(a) de Deus fica em último quesito, parece que não é importante. O importante é aparecer para os amigos, para a vanglória e não para a Glória de Deus.

Conclusão

Poderia pontuar vários outros aspectos, porém me contive nesses. Fazendo um resumo dos três tópicos pode dizer que isso é totalmente destrutivo para aquele que é defraudado.

Você já pensou as consequências psicológicas/espirituais que podem ocorrem para essas pessoas? Alguns pontos que podem ocorrer:

  • Baixa estima;
  • Depressão;
  • Medo de envolver-se novamente;
  • Distanciamento;
  • Solidão;
  • Auto defesa;

Que sejamos amorosos uns com os outros e falemos a verdade sem joguinhos estúpidos que corroem a alma humana e não sejamos instrumentos de destruição, mas de paz e amabilidade.

Na paz,
@brunopulis