A bicicleta ideal para cidades do futuro


O que era o veículo da moda no fim do séc. XXI volta a cena como uma alternativa de transporte para as cidades do futuro.

O futuro é igual ao presente, tirado dele as coisas que não fazem sentido
— Luli Radfahrer

Ir para o trabalho sozinho no carro, trabalho esse que fica a 3km de distância de casa não faz sentido algum. Uma sociedade inteligente usa de maneira eficiente seus recursos, isso inclui usar cada tipo de transporte para o seu devido propósito. Sendo assim, encontramos a bicicleta como um veículo indispensável nas cidades eficientes do futuro. Distâncias de até 5km podem ser vencidas sem maiores problemas se o seu condicionamento físico estiver em dia. Mas como deveria ser a bicicleta ideal para um estilo de vida urbano? Vamos analizar alguns aspectos importantes antes de tirar uma conclusão:

1) Forma

A forma segue a função

O funcionalismo aplicado ao design leva em consideração as necessidades da sociedade como ponto de partida do projeto, onde a forma final introduz ao usuário a intenção de uso do objeto. Este pensamento parece o simples bom senso mas só foi aceito pela indústria no começo do séc. XX, onde a manufatura de objetos estava deixando de ser artesanal. Com essa nova idéia em mente, a humanidade chegou ao formato de bicicleta que temos hoje em dia.

O formato de losango pode variar de acordo com o propósito e função, como é o caso de bicicletas dobráveis para o transporte em metrôs ou para guardar em algum canto do escritório, mas dificilmente será substituído totalmente. Depois de 100 anos de experimentação e refino da forma, temos hoje um formato devidamente testado e posto a prova de uso sob as mais diversas situações. A bike SOLID SERIES 2, por exemplo, possui uma discreta interferência no formato do quadro para facilitar o transporte quando o veículo, no caso, é o usuário.

2) Utilidade

Ainda com a idéia forma segue função em mente temos que listar algumas funcionalidades que a bicicleta ideal deve ter:

  • Transporte opcional de volumes: Mochila, bolsa, compras e talvez pequenos humanos.
  • Oferecer mecanismos de segurança: Anti-furto, sinalização noturna e robustez.
  • Controle do esforço físico: Motorização, sistema de marchas ou qualquer outra tecnologia futurística de energia mecânica

A lista poderia continuar a diante mas vamos nos ater ao principal que é: Um transporte para curtas distâncias que ofereça segurança e a possibilidade de carregar algumas coisas a mais. Pensando nesse aspecto utilitário, a EVO foi idealizada para carregar seu dono e mais algumas coisas. Seu quadro é reforçado para suportar o peso extra e se adapta a vários tipos de carga no maior estilo plug and play.

Um transporte que ouse substituir o carro para curtos trajetos precisa oferecer a possibilidade transporte de carga com segurança para que uma simples ida a padaria seja possível e agradável.

o que nos leva ao último aspecto:

2) Experiência de uso

Poucos objetos do dia-a-dia nos provocam prazer ao utilizá-los e orgulho em tê-los. Uma experiência de uso favorável provoca toda sorte de sentimentos naquele que disfruta da sua utilidade. Usar uma bicicleta como meio de transporte primário (ou seja, aquele que você usa para ir ao trabalho) é quase uma sociedade de beneficiamento que vai muito além de simplesmente não poluir o ar. Nossas cidades se tornaram um caos urbano e logo, se nada for feito, o planeta se tornará também um caos climático. Trata-se de pertencer a um grupo com ideais e princípios bem definidos.

A bicicleta não é somente um veículo mas é uma iniciativa que contribui com a sociedade e com o bem estar físico de quem a usa. Os benefícios vão de economia nos gastos com transporte ao aumento da produtividade devido ao exercício físico. Sua manutenção é de baixo custo e em algumas cidades pode ser mais rápido do que o carro. E o mais importante é que uma sociedade consciente destas questões faz um uso mais racional dos recursos energéticos e contribuem para a diminuição dos efeitos da mudança climática simplesmente evitando o desperdício de combustível fóssil.

Concluindo, a bicicleta ideal é aquela que melhor se adapta ao seu dia-a-dia. Ela não pode ser um empecilho e nem uma preocupação quanto a segurança. Ela não pode te limitar quanto ao que você carrega mas ao mesmo tempo te faz pensar se não está levando coisas demais. A bicicleta é um ícone de um estilo de vida alternativo e existe até uma calça jeans feita especialmente para ciclistas.

Quão maneiro é ter um bike dessa?

Usei nesta postagem imagens de conceitos de bicicletas participantes do projeto The Bike Design Project cujo o objetivo é idealizar a bicicleta ideal do ciclista diário. O design vencedor foi o modelo DENNY do vídeo acima.

Se gostou desta postagem, compartilhe no facebook ou twitter e fique de olho para novas postagens. Acesse samhaus.com e saiba mais sobre o que estamos fazendo para melhorar a qualidade de vida e eficiência em condomínios residenciais


Originally published at blog.samhaus.com on July 2, 2015.