Profissionais de Segurança da Informação: Eu tenho 3 milhões de reais pra vocês.

A pergunta que eu mais ouço dos profissionais de segurança da informação que me procuram através do LinkedIn, Facebook ou Telegram é: O que eu posso fazer na SecOps — InfoSec Army? É incrível que o crescimento da SecOps tenha conseguido ser ainda maior do que jamais poderíamos imaginar quando estávamos planejando. Tenha em mente que nossas expectativas já eram extremamente altas. Depois que mais de 300 profissionais de 15 países diferentes que aderiram à iniciativa nos já primeiros 15 dias de sua existência, fiquei extremamente feliz, quando eu estava revisando o nosso progresso na semana passada, ao perceber que em menos de três meses as operações da SecOps — InfoSec Army já estão em atividade em dois países (Brasil e Paraguai) e no Brasil, já estamos operando em 4 estados e em negociações para iniciar as operações em mais 6 nos próximos meses. Quanto ao resto do mundo, já estamos planejando e projetando as operações na Espanha, Índia, Estados Unidos, Canadá e Austrália. Isso é que é exceder as expectativas!

Nada mal pra menos de três meses de operação né?

No entanto, com a alegria vem os desafios. No início, não estávamos ativamente à procura de investidores. Em teoria o modelo de negócio da SecOps — InfoSec Army é auto-sustentável, e este jogo é bastante simples. Os investidores não lhe dão dinheiro porque você tem os olhos bonitos (nem deveriam), eles investem dinheiro e esperam obter lucro com isso (naturalmente, nenhum problema com isso também).

A questão é, em um modelo que é a princípio auto-sustentável, cada real pago para os investidores, é um real a menos nos bolsos dos proprietários da SecOps — InfoSec Army. E quem são os donos da SecOps? Bem, para aqueles que não entenderam até agora, deixe-me ser perfeitamente claro. Vocês são!

Para aqueles que estão completamente perdidos no assunto. A SecOps — InfoSec Army é uma iniciativa internacional que visa unificar em um único ecossistema controlado centralmente, todos os recursos na área de segurança da informação. De empresas de segurança da informação, a profissionais, especialistas, pesquisadores, todos eles alocados dinamicamente em projetos em todo o mundo, oferecendo níveis sem precedentes de qualidade, imparcialidade, e personalização para os clientes. Em uma visão purista, é o mundo da segurança da informação combinando seus “poderes” como uma equipe.

Vai planeta!

Eu sei que isso é legal, mas ninguém vive de purismo não é? Então vamos falar de dinheiro. Por favor, abra o YouTube e digite Pink Floyd Money, e inicie o vídeo para criar a atmosfera ideal. Eu espero. Pronto? Vamos continuar. (se você não colocou o vídeo, saiba que você é um estraga prazeres)

Como resultado do crescimento absolutamente fora da curva da iniciativa, tivemos de começar o nosso plano B (Sim, estávamos preparados para isso. Somos profissionais de segurança da informação, pelo amor de Deus). Assim, começamos o processo de captação de fundos, para trazer os investidores para a iniciativa e obter os recursos que precisamos para manter o ritmo e continuar a crescer rapidamente. Nós gostamos rápido (bom, algumas coisas pelo menos). Na verdade, os investidores estavam no plano desde o primeiro dia. Eles têm uma parte da iniciativa reservada desde o início. Nós apenas não esperávamos ter que trazê-los tão cedo. Os planos eram usar o dinheiro reservado para eles, além de quase todos os lucros da iniciativa para financiar as expansões e trazê-los daqui um ou dois anos, quando precisássemos de obter tracção. O que não podíamos prever era este crescimento meteórico. No entanto, a SecOps — InfoSec Army tem quebrado as regras do jogo desde o primeiro dia, por isso não é nenhuma surpresa que projeções normais não tenham funcionado para nós.

Agora você pode me perguntar: Ok, é bastante óbvio de onde os investidores vão receber o dinheiro deles, mas onde eu profissional de segurança da informação, ou a minha empresa de segurança da informação vai ganhar dinheiro nisso. Bem, vocês são os primeiro a receber, afinal serão pagos pelas horas que vocês trabalharem em um projeto específico. Bem pagos por sinal. Mas isso não é tudo. No estatuto da SecOps — InfoSec Army esta definido que 50% dos lucros da iniciativa são redistribuídos entre os profissionais ou empresas envolvidas nos projetos realizados nesse período, cada um proporcionalmente ao seu envolvimento nos projetos. Agora você entende porque eu pedi para colocar o vídeo no YouTube?

Sim, meus amigos, vocês vão ser os donos do que provavelmente vai ser a maior empresa de segurança da informação do mundo em alguns anos. Dois para ser mais exato, se pudermos manter o mesmo ritmo que fizemos até agora. E esta semana, enquanto eu estava trabalhando nas planilhas financeiras para apresentar aos investidores. Vi coisas como essa:

“Associates” são vocês :)

Este é um trecho de uma das planilhas com as projeções que fizemos, com base em projetos já vendidos e sendo executados, além de vários métodos utilizados no mercado para determinar onde vamos estar um ano a partir de agora, dois anos, três… (empreendedores, vocês conhecem a rotina). E daqui a dois anos a SecOps — InfoSec Army vai estar gerando 3 milhões de reais para os parceiros/associados (que são vocês) em dividendos.

Por que em dois anos e não agora? Bem, como qualquer um de vocês que têm experiência em estratégias de negócio sabe, nas fases iniciais você tem que investir tudo que puder, sendo assim que os lucros estão sendo reinvestidos nas expansão das operações. O problema é que começamos a crescer rápido demais. Se você por acaso puder nos ajudar a acelerar o processo de angariação de fundos, entre em contato conosco através do nosso site, e talvez juntos possamos cortar este tempo em muito menos. Se você quiser a sua parte dos três milhões de reais, em primeiro lugar, se inscreva pra fazer parte da iniciativa (caso você já não tenha feito isso) e nos ajude a divulgar o conceito. Diga a todos sobre como é interessante essa iniciativa e o potencial que ela tem para mudar o mercado de segurança da informação para sempre. Se você tiver algum projeto para nós, visite nosso site e entre em contato, ou através de um de nossos Head of Operations e trabalhe conosco para fechar o negócio. Quando fecharmos, teremos um cheque para você de 10% do valor. Sem surpresas, sem pegadinhas. 10% da receita liquida é sua. Siga-nos nas redes sociais, e mantenha-se informado sobre nossos progressos e dos desafios que enfrentamos. Estamos à procura de Head of Regional/Local Operations para nossa equipe de trabalho no Brasil, e também profissionais capacitados para encarar o desafio de nos ajudar a expandir esta iniciativa para outros países também.

Ah, uma última pergunta que ouço muito. Quem pode fazer parte disto? Bem… tecnicamente qualquer um. Qualquer profissional, qualquer empresa que trabalhe com segurança da informação ou com conhecimento sobre ele. Claro, o ato de se inscrever não significa que você vai ser alocado em projetos. Isso depende da demanda, da localização geográfica dela (demanda) e sua, e obviamente de sua capacidade técnica. Como diferenciamos bons profissionais dos maus? Bem, depois de se associar, você participará de uma série de entrevistas e verificações de capacidade, para lhe conferir sua pontuação interna, e podermos garantir com segurança à todos os nossos clientes, que eles estão recebendo a melhor opção disponível no mercado.

Mas eu já tenho um emprego. Trabalho para uma grande empresa no departamento de segurança da informação. Ótimo! Que bom pra você. Junte-se a nós e participe de projetos em seu tempo livre, ajudando a revisar o trabalho de outros em projetos, ou com tarefas pontuais. A menos, é claro, que você já esteja rico, bebendo margaritas e dando em cima de señoritas em alguma praia ao redor do mundo. Caso contrário, a SecOps — InfoSec Army pode lhe trazer aquele dinheiro extra que nunca sobre no seu bolso, porque o que você não gasta em contas, gasta em gadgets e cerveja.

Caramba como essas coisas custam caro

Empresas de Segurança da Informação também têm inúmeras vantagens em fazer parte disso, mas isso vai ficar pra outro artigo. Até lá vocês podem procurar a mim, os COOs do Paraguai (Esteban Ruiz Diaz) e do Brasil (Tarek Bazzi), ou qualquer um de nossos Head of Operations, e nós vamos teremos prazer em explicar por que sua empresa já deveria ser parte disso.

Isso é tudo pessoal! Falaremos de novo em breve. Enquanto isso. Junte-se a nós na revolução da segurança da informação