Fonte ilustração

Mas afinal o que é UX Research de fato?

Alexandre de Campos
May 4, 2018 · 4 min read

Um campo que costuma gerar muitas dúvidas sobre sua condução é a área de UX Research. Quando falamos em uma abordagem centrada nas pessoas, não devemos limitar o escopo de um projeto de pesquisa somente a opinião de um único cliente, desenvolvedor, designer, gestor etc. O risco de não entendermos o que realmente precisamos resolver é enorme! Vou compartilhar um pouco de meus conhecimentos em pesquisa em Design e algumas referências para ajudar você a entender este universo. Boa leitura!

O campo de UX Research ainda não possui um consenso sobre sua definição, mas colocando de forma simples, UX research é a pesquisa em Design. Particularmente, gosto como a Interaction Design Foundation define este campo:

Pesquisa em UX (experiência do usuário) é a investigação sistemática dos usuários e seus requisitos, a fim de adicionar contexto e insights sobre o processo de projetar a experiência do usuário. A pesquisa em UX emprega uma variedade de técnicas, ferramentas e metodologias para chegar a conclusões, determinar fatos e descobrir problemas, revelando informações valiosas que podem ser inseridas no processo de design.

De forma geral, UX Research se propõe a entender um problema (ou vários) com foco nas pessoas, juntando todos os pontos de vista dos envolvidos e considerando o contexto que elas estão inseridas.

É natural que os UX Designers tenham potencial para se tornarem pesquisadores, estruturar e aplicar pesquisas faz parte do processo de Design. Porém isso não significa que apenas Designers possam se tornar UX Researchers.

Determinar uma formação específica para um UX Researcher é uma tarefa difícil, bons pesquisadores podem ter formações em áreas distintas, como Antropologia, Design, Ciências Sociais, Tecnologia, Negócios, etc.

As principais características do UX Researcher são sua curiosidade e capacidade de imersão em diferentes contextos. Bem como sua habilidade de de enxergar estes contextos através dos olhos da pessoa pesquisada.

Porém desenvolver essa sensibilidade e capacidade de abstração é uma tarefa difícil, normalmente somos condicionados a analisar uma determinada situação buscando referências do nosso repertório.

Dentro das atribuições do UX Researcher, tenha em mente que cada cenário é único, indepentemente do prazo, orçamento ou método que você utilize.

Por isso, o conhecimento em diversas metodologias de pesquisa é muito importante, o UX researcher terá que planejar sua pesquisa, definindo objetivos e o escopo do projeto.

Este profissional poderá trabalhar na aplicação de questionários qualitativos e quantitavos, conduzindo entrevistas, observações em campo, análise e compilação de dados. É importante que este profissional consiga estruturar os resultados e recomendações de sua pesquisa de forma clara e objetiva.

No início de uma pesquisa, o pesquisador pode ou não ter conhecimento sobre o negócio do cliente, seus diferentes cenários e regras. Por isso, é fundamental que seja aproveitado ao máximo cada oportunidade de conversa com cada um dos stakeholder.

Não conhecer previamente o negócio do cliente não necessariamente é algo ruim, muitas vezes um olhar sem vícios pode ajudar a trazer insights valiosos para o projeto. Nestes casos, o processo de imersão acaba demandando um maior esforço do UX Researcher.

Em projetos onde o UX Researcher já conhece anteriormente o negócio do cliente, ele pode oferecer contrapontos para analise dos dados coletados, tendo o cuidado de não tendenciar seu julgamento com base em suas experiências passadas.

O Design Thinking é um grande aliado quando possuimos pouco conhecimento sobre o negócio do cliente, ele possui diversas ferramentas para externalizar informações valiosas por meio da co-criação e experimentação, se tornando um facilitador entre UX Researcher e stakeholders.

The Photoshop anthropology team’s work process. Fonte

Existem diversas técnicas e métodos de pesquisa que podem ser aplicados a usuários para coleta de dados, Fabricio Teixeira fala em detalhes de algumas destas técnicas neste link.

Pra complementar, recentemente o IxDA Blumenau realizou um bate papo com Tiemi Kayamori Lobato da Costa, Carol Zatorre Fileno e Gabriel Muniz Antonio, pesquisadores e especialistas em UX Research, segue o video:

Hangout sobre UX Research realizado pelo IxDA Blumenau

No bate papo ficou evidente que o determinante para uma pesquisa de design ser boa ou não trata-se do nível de imersão do pesquisador dentro do universo do projeto a ser entregue. Além disso, cabe ao pesquisador compreender quais as ferramentas devem ser aplicadas dentro do tempo demandado de maneira que consiga trazer conteúdos e insigths que sejam realmente relevantes.

Esse é o primeiro artigo de uma série que pretende aprofundar cada vez mais está temática, partindo da teoria para a prática.

Agradecimentos especiais para Tiemi Kayamori Lobato da Costa e Diana Alves.

Senior Sistemas

Potencializar pessoas e impulsionar negócios

Senior Sistemas

Potencializar pessoas e impulsionar negócios

Alexandre de Campos

Written by

Senior Sistemas

Potencializar pessoas e impulsionar negócios