O SONO ETERNO

PhotoPin

Acho que esse é um problema tão comum quanto o “sou ligado no 220v”. Pra um ying sempre há um yang… e o sono é este opositor ao “ligadão” do novo milênio.

E meu cachorro é assim… com um sono eterno.

Nunca acaba e nunca termina… aliás só começa… Um preguiça que toma conta da alma, de dentro pra fora. Algo maior do que o cachorro, maior do que sua alegria de ficar acordado.

O sono, muitas vezes, não é físico… verdadeiro… o cachorro pede pra ter sono, pra dormir, pra fechar os olhos e sonhar com algo melhor, talvez.

Por mais que ele durma, o sono nunca desaparece… já acorda com sono.

Só de pensar em abrir os olhos é mais penoso do que pensar em comer, andar, fazer alguma coisa…

O sono da preguiça, da pouca vontade de viver.