Quando faltar luz, ouça o som no fim do túnel

Fonte: PhotoPin

Era dia, um sol de rachar. Morria de calor.

Mas não se via nada. Escuro. Dark, preto 100%. Nada!

Só o som do soul. O som de uma música esquentava os nossos pés.

E aquilo ia crescendo e com aquela música vivemos.

Em pouco tempo a música nos guiava, era nossa luz. Luz negra.

Luz de fundo do palco, luz do canhão de luz. Luz do led do toca-disco.

E não sabíamos mais viver sem isso. Ela nos alimentava, nos nutria e as plantas cresciam, assim como nosso filhos.

A luz vinha de um lugar. Apenas isso. Vinha e aceitámos aquela música que só queria nos abençoar, queria nos dar vida e dava.

Víamos o som no fim do túnel

Like what you read? Give Seo Cosme a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.