Diários pós práticas

Um dia na vida de um professor de yoga

Já tem muitos anos que sigo a mesma e boa rotina ao acordar, praticar, ir a escola, dar minhas aulas pela manhã…

Entre uma coisa e outra um papo com minha companheira, a água para o café, a ração para Smeagol o gato.

Acho agora que já é tempo, após praticamente 15 anos de vida no Yoga, para desenvolver algo semelhante a um diário. Ou talvez apenas relatos pós prática como uma maneira de compartilhar o que passo e aprendo ao conviver com tantos estudantes interessados em autoconhecimento.

São tantas histórias de vida que já conheci e presenciei, tantos momentos entre asanas e pranayamas, entre kuruntas e tapetinhos, que acredito que vale a pena compartilha-los.

Durante a próxima semana irei me esforçar para sempre escrever por aqui. Vamos ver o que o futuro nos reserva.

Acabo de dar a prática do @projetoyoganarua , que é uma maneira que encontrei de levar o Yoga a toda comunidade do bairro.

Acho bem legal poder alcançar pessoas que talvez nunca iriam fazer Yoga em meu espaço. Hoje mesmo uma aluna confessou que nunca havia praticado pois não se sentia deste universo por ser mais gordinha.

Ela sempre via fotos e videos com praticantes avançados e alongados, e essa imagem acaba lhe afastando do Yoga. Quando foi ao parque praticar com a gente viu que podia estar com o grupo, e que o Yoga é para todos, basta ter disposição.

Um senhor também disse algo semelhante, que era pouco flexível e assim teria dificuldades…

Acho que cabe aos professores de Yoga romperem este padrão e procurar mostrar aos alunos que a prática não existe para alguns escolhidos, e que na verdade o Yoga tem como objetivo desenvolver um olhar novo em cada aluno, cada um com sua característica, e assim promover o autoconhecimento.

Ciro Castro·
3 min
·
7 cards

Read “Diários pós práticas” on a larger screen, or in the Medium app!