Estado da Arte do Design de Serviços em Portugal 2020

Republicamos e ampliamos a apresentação do primeiro estudo que visa perceber e diagnosticar a realidade do mercado de Design de Serviços em Portugal e está a ser conduzido pelos colegas da Service Design Network Portugal

TLDR: Acede aqui ao inquérito.

Texto originalmente publicado pela Service Design Network Portugal nesta publicação.

O que será do mundo pós-pandemia? Será que nos podemos reorganizar depois quando tudo isto acabar?

Acreditamos que isto seja possível, mas por onde devemos começar? Como podemos contar com a ajuda de Service Design para reconstruir, redesenhar ou inovar com novos serviços?

Quando começámos o nosso trabalho em Janeiro de 2019, estávamos certos que poderíamos contribuir para a economia de Portugal através do Service Design. Naquela altura, constatámos que 75% do resultado da economia Portuguesa era proveniente do setor terciário, ou seja, da prestação de serviços.

A prestação de serviços é definida como uma atividade económica que não resulta em propriedade, e é isso que a diferencia de fornecer bens materiais como produtos. Para nós, um bom serviço deve:

… ser fácil de encontrar

… ser fácil de usar por toda a gente

… não exigir conhecimento antes de usar

… explicar o seu propósito claramente

… ser agnóstico acerca de estruturas organizacionais

Nós, de facto, acreditamos que o Design de Serviços é uma peça-chave para a construção de um futuro melhor seja do ponto de vista económico, seja até mesmo do ponto de vista social.

Para que consigamos então contribuir com esta retomada, precisamos de perceber onde estamos, e nós, Service Design Network Portugal, decidimos então avançar com um estudo que tem por objetivo perceber melhor o estágio atual do nosso segmento de mercado.

Temos consciência que a nossa comunidade é única, porém diversificada. Entretanto não sabemos onde está concentrada a maior oferta de Service Designers, qual a formação que estes profissionais possuem, à quanto tempo trabalham como Service Designers, em que setor empresarial atuam, se está satisfeito a trabalhar nesta área ou se procura novos desafios, se se sentem bem remunerados, enfim, uma fotografia inicial que nos permita medir o ponto de situação atual bem como a evolução do mesmo no decorrer dos próximos anos.

Neste sentido, convidamos todos a participar nesta iniciativa pioneira, respondendo ao inquérito construído por nós. Como se trata da versão 1.0, temos a certeza que não é o documento ideal, mas será seguramente um bom ponto de partida para quem ambiciona ter evidências práticas e argumentos para demonstrar o valor do Service Design.

Agradecemos desde já a vossa contribuição e esperamos revê-los em breve.

Acede aqui ao inquérito.

— — —

Mauro Bastos, Service Design Network Portugal

Texto originalmente publicado pela Service Design Network Portugal nesta publicação.

--

--

--

A Service Design Portugal é uma comunidade para alavancar o papel do Design de Serviços localmente, usando os mesmos alicerces que o projectaram como disciplina transformadora, à escala global: ser holístico, multidisciplinar, participativo e integrador — bit.ly/SDPT-Slack

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Service Design Portugal

Service Design Portugal

Comunidade para partilhar, discutir e reflectir sobre a prática de #ServiceDesign em Portugal.

More from Medium

“There’s power in allowing yourself to be known and heard, in owning your unique story, in using…

Unfiltered- Chapter 1

Springtime Of The Soul

Proving the Impossible WRONG, with the Grace of our Creator