FBI fecha esquema multimilionário de ad-fraud

Campanha infectou mais de 1,7 milhão de computadores para gerar cliques falsos

Em um esforço coletivo envolvendo o Google, o FBI, a empresa de combate de ad-frauds WhiteOps e um grupo de companhias de segurança cibernética, um amplo e sofisticado esquema de fraudes de anúncios digitais chegou ao fim.

A campanha infectou mais de 1,7 milhão de computadores para gerar cliques falsos usados ​​para fraudar anunciantes online durante anos, o que gerou milhões de dólares em receita para os criminosos. Acredita-se que a campanha de fraude online, apelidada de 3ve (pronuncia-se “Eve”), esteja ativa desde 2014, mas sua atividade fraudulenta cresceu no ano passado, transformando-a em um negócio de grande escala e rendendo mais de US$ 30 milhões aos criminosos.

“Os fraudadores tentam produzir tráfego falso e inventários fraudulentos de anúncios para levar os anunciantes a acreditar que seus anúncios estão sendo vistos por usuários reais e interessados”, disseram os pesquisadores da WhiteOps.

No mês passado, o FBI apreendeu 31 domínios de internet e 89 servidores que faziam parte da infraestrutura 3ve. Na terça-feira (27), o Departamento de Justiça dos EUA indiciou oito pessoas supostamente envolvidas nos golpes de publicidade on-line, que incluíam cinco cidadãos russos, um da Ucrânia e duas pessoas do Cazaquistão. Três deles já foram presos.


Artigo originalmente publicado no aplicativo Tempest Soundbites, disponível para clientes da Tempest em versões para Android e iOS. Para obter uma credencial, fale com seu gerente de relacionamento.