Senai-RS prepara alunos para a seleção do WorldSkills 2017

Seletiva será realizada em julho e agosto em 32 cidades brasileiras

Crédito: Dudu Leal

Os alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Rio Grande do Sul (Senai-RS) estão na última etapa de preparação para Seletiva Worldskills 2017, que será em Abu Dhabi. Uma das maiores mudanças na seleção é a desvinculação desse processo da Olimpíada do Conhecimento, que passa a ser, a partir deste ano, uma competição mais próxima do público, por meio do desenvolvimento de produtos presentes no dia a dia das pessoas. As provas de cada ocupação na seletiva serão realizadas em cidades diferentes, em todo o Brasil. A intenção é, além de reduzir custos com aluguel e logística, permitir que um maior número de pessoas possa visitar os locais e conheça o trabalho desenvolvido pelo Senai. Ao todo, serão 43 disputas em 32 cidades nos 26 estados e Distrito Federal. Elas ocorrem nos meses de julho e agosto. Participam jovens com até 21 anos, que tiveram os melhores desempenhos nas ocupações em testes realizados em cada Estado.

O Rio Grande do Sul sediará a seletiva de Construção em Alvenaria, de 4 a 8 de julho, em Caxias do Sul; e de Tecnologia de Mídia Impressa, entre 18 e 22 de julho, em Porto Alegre. Os 32 competidores gaúchos têm como foco levar o ouro e ser o Brasil em Abu Dhabi, no Emirados Árabes, em outubro de 2017. “O evento é um momento de trocar experiência e novas tecnologias tanto entre os estados, quanto com empresas que participam, além de analisar os processos de ensino e aprendizagem em cada unidade do Senai”, destaca o diretor-regional do Senai-RS, Carlos Trein.

De 4 a 8 de julho, com a pressão de competir em casa, Fabiano Lucas de Oliveira é o gaúcho entre os 16 competidores da Construção em Alvenaria. Treinado por Rafael Marques Pereira, que também será avaliador, ele conta que está confiante. Rafael se diz ansioso para a competição. “No novo formato os competidores terão apenas três dias para realizar as provas com até 20 horas, o que antigamente era desenvolvido em quatro, e em 22 horas”, destaca.

Uzias Valentim tem 19 anos e vai representar o Estado na ocupação Confeitaria, que na primeira semana (4 a 8 de julho) ocorre em Taguatinga (DF). Competindo com outros oito jovens, Uzias se mostra tranquilo. “Treino, em média, sete horas por dia. Estou preparado e em condições de conseguir o ouro”, conta ele, que pretende continuar trabalhando nesta área. Treinando na mesma escola, Senai Visconde de Mauá, em Porto Alegre, Lenonn Freire, de 19 anos, trabalha duro para ser o melhor entre 12 competidores de Refrigeração e Ar Condicionado, que vão disputar a medalha de ouro em Cabo de Santo Agostinho (PE). “Estou pronto para dar o meu melhor”, diz ele, que seguirá na profissão, assim como seu pai e avô. A prova dele será de 8 a 12 de agosto.

Aos 17 anos, Yuri Maia dos Santos compete em Manaus na ocupação Sistemas de Drywall e Estucagem, de 25 a 29 de julho. Além da medalha, Yuri vislumbra outros benefícios. “A participação vai me trazer novas experiências e oportunidades”, prevê. Única menina entre os gaúchos, Maria Angélica Durão, compete em Gestão de Sistemas de Rede TI, na cidade de Florianópolis, de 8 a 12 de agosto. Além da premiação, sua prioridade atual, ela pretende continuar estudando na área de Tecnologia da Informação.


Tradição

A ocupação de Mecatrônica tem tradição no Rio Grande do Sul. O Senai gaúcho é ouro nas duas últimas edições nacionais, além de ser os campeões na Worldskills de Londres (2011), de Leipzig (2013), e prata no ano passado em São Paulo. Também foram dois gaúchos que venceram o Worldskills América, em Bogotá, em 2014. Com esta herança, Gustavo Andreola e Lucas Tochetto vêm se dedicando à competição quase dez horas por dia. “Não queremos só o ouro, queremos também a melhor pontuação”, explica Gustavo. “O treinamento é intenso e estamos focados na competição”, assegura Lucas.

A dupla de Mecatrônica Diego Basso e Mateus Gaspary obteve a medalha de prata em uma acirrada disputa em São Paulo, em 2015 / Crédito: José Paulo Lacerda

“O novo formato da seletiva ficou muito mais justo para todos os competidores, pois alguns Estados não conseguem adquirir ferramentas, instrumentos, e outros itens de qualidade, e com o novo formato todos irão utilizar os mesmos equipamentos”, destaca Rodrigo Coimbra dos Santos, treinador de Polimecânica e Automação. “Sendo assim, o competidor mais preparado tecnicamente e psicologicamente será o campeão, sem influência da diferença de ferramentas”, comenta. Rodrigo também foi competidor e tirou terceiro lugar na etapa nacional em 2006. Agora treinando Leonardo Vargas do Pinho, Rodrigo tem esperança de ir além do terceiro lugar conquistado por ele e outros dois competidores gaúchos nesta ocupação. “Ele está melhorando a cada dia e já atingiu um nível para ser campeão”, diz Rodrigo. “Eu vou para ganhar”, diz Leonardo, que competirá na primeira semana de julho em Curitiba com outros mais oito jovens.

O outro gaúcho que estará em casa é Murilo Antunes da Silva, de 19 anos, que de 18 a 22 de julho estará na sua escola, em Porto Alegre, competindo com sete alunos de outros Estados em Tecnologia de Mídia Impressa. Ele explica que vive uma oportunidade única. “Eu quero o ouro para ir além, para me destacar no mercado de trabalho”, ressalta Murilo. Lutando para ser o campeão em Engenharia de Moldes para Polímeros, Rodrigo Misturini conta que vai tentar o melhor desempenho na sua ocupação, que será realizada em Joinvile, de 4 a 8 de julho. “O treinamento faz com que a gente saiba enfrentar os desafios e as dificuldades da prova”, relata.

“A competição é uma oportunidade para o Senai saber o seu nível de ensino e de aprendizagem em todo o Brasil, para crescimento profissional de seus instrutores e para os alunos que participam de uma experiência que os fará progredir em todos as áreas”, afirma o diretor regional. “É uma forma de disseminar as melhores práticas para todos os Estados, levando os ensinamentos e tecnologias de ponta, e com isso, contribuindo com o aumento da competitividade da indústria nacional”, conclui Trein.


O QUE É O WORLDSKILLS

A maior competição de educação profissional do mundo é realizada de dois em dois anos desde 1950. Mais de 1,2 mil competidores de 63 países participaram em São Paulo, em 2015, em 50 ocupações diferentes relacionadas a profissões técnicas. Quem promove a competição é a WorldSkills International, organização global, atualmente com 74 países e regiões membros, que promove educação e formação de serviços técnicos e sociais. Na última edição, os competidores treinados pelo Senai bateram um recorde histórico ao conquistar 27 medalhas: 11 de ouro, 10 de prata e 6 de bronze, além de 18 certificados de excelência. No ranking de pontos totais, o time brasileiro ficou no lugar mais alto do pódio, seguido da Coreia do Sul, França, Japão e China Taipei.


A SELETIVA

Ocupações, competidores gaúchos, datas e locais

4 a 8 de julho
. Confeitaria — Uzias Valentim Vieira — Taguatinga 
. Construção em Alvenaria — Yuri Battasini — Caxias do Sul
. Engenharia de Moldes para Polímeros — Rodrigo Misturini — Joinvile
. Polimecânica e Automação — Leonardo Vargas de Pinho — Curitiba

11 a 15 de julho
.
Aplicação de Revestimento Mecânico — Yuri Argenta — João Pessoa
. Desenho Mecânico em CAD — João Victor Meirelles — Aracaju
. Eletricidade Industrial — Gabriel Mendes — São Luis
. Instalações Hidráulicas e de Aquecimento — Rafael Rufatto — Natal
. Joalheria — André Chiesa — Rio de Janeiro
. Panificação — Andrew Moreira — Belo Horizonte
. Robótica Móvel — Guilherme Rabuske e Theodoro Cardoso — Vila Velha
. Soldagem — Rodrigo Chagas Silva — Rio de Janeiro

18 a 22 de julho
. Manufatura Integrada — Adrian Terra, Bruno Lacerda e Rodrigo Faleiro Nunes — Curitiba
. Tecnologia de Mídia Impressa — Murilo Antunes da Silva — Porto Alegre

25 a 29 de julho
. Fresagem a CNC — Gabriel da Silva — São José dos Campos
. Sistema Drywall e Estucagem — Yuri Maia dos Santos — Manaus
. Tornearia a CNC — Gabriel Soares — São José dos Campos

1 a 5 de agosto
. Instalações Elétricas Prediais — William Ferri — Campo Grande
. Modelagem de Protótipos — Wiliam Rodrigues — Curitiba
. Tecnologia Automotiva — Alan Coelho — São Paulo

8 a 12 de agosto
. Design Gráfico — Bruno Caregnato — Goiânia
. Eletrônica — Kevyn Silva dos Santos — Fortaleza
. Gestão de Sistemas de Redes TI — Maria Angélica Durão — Florianópolis
. Manutenção Industrial — Miguel Leite — Salvador
. Mecatrônica — Gustavo Andreola e Lucas Tochetto — Maceió
. Movelaria — Tiago Slaviero — São José dos Pinhais
. Pintura Automotiva — Alenson Escobar — São Paulo
. Refrigeração e Ar Condicionado — Lennon Freire — Cabo de Santo Agostinho

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.