Como foi o Interaction South America 2017, o maior evento de UX da América Latina

Ju Do Vale
Nov 14, 2017 · 6 min read

Neste artigo vou citar quais foram minhas palestras preferidas.

Nos dias 09, 10 e 11 de novembro aconteceu a 9ª edição do Interaction South America (ISA) em Florianópolis. O evento contou com a participação de 1.500 pessoas que tiveram a oportunidade de assistir palestras incríveis dividas nas áreas:

  • Negócios: acompanhamos discussões que envolveram o design como estratégia para gerar valor e impacto a qualquer tipo de negócio.
  • Comunicação: levou para o palco questões do design que se conectam com comunicação e expressão aplicadas em diversos contextos e finalidades.
  • Tecnologia: com palestras que mostraram avanços tecnológicos, seus impactos na sociedade e no design.
  • Humanas: assuntos ligados ao comportamento humano e áreas que estudam as dinâmicas, interações e percepções dos indivíduos.

Neste artigo vou citar quais foram minhas palestras preferidas.


DIA 1

No primeiro dia de evento tivemos 8 palcos simultâneos com diversos profissionais apresentando seus projetos e/ou experiências. As palestras tinham duração de 10, 20 e 30 minutos e era possível acompanhá-las através de um fone onde bastava escolher o canal e “mergulhar” no assunto desejado.

Foquei muito na área de negócios e, de todas as apresentações que vi, as que mais me chamaram atenção foram as seguintes:

Design thinking e metodologia ágil juntos para entregar melhores experiências

Essa apresentação foi feita pelo Gustavo Oliveira, Head de design e inovação da TOTVS.

Ele iniciou falando da importância de inovar dentro das empresas, mas não inovar por inovar, inovar para que realmente os produtos ou serviços criados tenham um impacto significativo e positivo na vida das pessoas.

Uma coisa que achei muito legal foi a apresentação do processo de design da TOTVS e como, para eles, foi importante adaptar o design thinking para se adequar a realidade de empresa.

Tech & UX — Algumas informações que podem ajudar a entregar uma melhor UX dentro de empresas de tecnologia

A apresentação foi feita pela Viviane Delvequio, UX Designer na Globo.com.

Ela falou um pouco sobre sua experiência profissional e frisou bastante que UX abrange muito mais que tecnologia.

O que mais me chamou atenção foi os tipos de times de UX que ela classificou:

  • Centralizado: quando o time atua de forma indepente e recebe todas as solicitações. Sendo uma ótima opção para quando uma empresa tem diversos projetos com tempo de duração diferentes.
  • Descentralizado: quando os profissionais de UX são incorporados a times de desenvolvimento e possuem suas tarefas orientadas as necessidades do time.
  • Descentralizado com scrum: um só time, ou seja, UX e dev possuindo tarefas compartilhadas (ex: o front-end poderia ser feito por um designer ou dev).
  • Descentralizado com kanban: dois times, ou seja, UX e dev possuindo suas tarefas específicas.
  • Misto (centralizado e descentralizado): a alocação de UX pode ter dois tipos ao mesmo tempo e o time mais independente foca em um projeto por vez.

DIA 2

No segundo dia de evento iniciaram-se os keynotes com profissionais vindos de várias partes do mundo representando empresas como Cooper, Shopfy, Youse, IBM, Facebook, Google Cloud, dentre outras.

Entre os meus keynotes preferidos deste dia, temos o do Andrew Kaufteil, Diretor na Cooper fazendo uma analogia muito bem “bolada” dos ingredientes de uma feijoada com os 9 elementos-chave para inovação.

Outro keynote super legal foi o da Chyntia Savard, do Shopfy, onde falou sobre “Tragic Design” mostrando que o design ruim está em todos os lugares.

Russell Parrish, UX Design Lead na IBM subiu ao palco para falar sobre “nudges”. Mostrando a capacidade que o design tem de influenciar o comportamento de uso para bem ou para o mal, devido a sua capacidade de entender o raciocínio por trás da tomada de decisão dos usuários.


DIA 3

O terceiro dia foi tão bom quanto os outros, vimos palestras com profissionais da Insitum, Huge, RBS, Google, Kaizor Innovation, Sopotify, SAP, dentre outras.

Pra mim, a melhor palestra de todas foi a do Luis Arnal, Managing partner e Co-fundador da Insitum. Ele falou sobre como maximizar a economia no processo do design, citou a diferença entre empatia/simpatia/compaixão e investigar/criar, destacou a importância de criar um mundo mais humano e sobre a resposabilidade que temos ao desenhar uma interface.

Um evento de UX não podia deixar de falar sobre acessibilidade (aliás, deveriam ter falado mais). O Lucas Radaelli, mesmo sendo deficiente visual, é um dos desenvolvedores do Google e subiu ao placo para falar sobre o quanto é importante nos colocarmos no lugar das outras pessoas, não apenas para criarmos interfaces bonitas, mas interfaces acessíveis. Isso para que, por exemplo, um leitor de tela consiga transmitir aos deficientes visuais o conteúdo de forma clara e efetiva.

Rob Nero, Product Designer no Spotify falou sobre a importância de inserir o serviço de atendimento ao cliente no processo de design pois eles são a linha de frente de tudo o que projetamos, e sempre saberão dos problemas antes de qualquer pessoa da empresa.

Na minha opinião, o evento fechou com chave de ouro com o keynote da Janaki Kumar, Head de design da SAP Labs. Ela falou sobre como criar uma “onda” de ruptura digital através do design destacando a importância de se ter empatia, colaboração e iteração. Ao final, “deixou” 4 dicas para se ter sucesso:

  1. Adquira novas competências;
  2. Pense além das telas;
  3. Seja um catalisador para mudanças culturais;
  4. Pratique clareza de comunicação.

A cada ano o evento supera as expectativas e não é atoa que se tornou o maior da América Latina. Porém, ao final, tivemos a notícia que esta foi a última edição do ISA pois agora as fronteiras foram expandinas e os países da América Central foram adicionados e temos o “Interaction Latin America” (ILA).

Olha só o teaser do ano que vem:

Aliás, o evento não é apenas para designers, todos são muito bem vindos pois os conteúdos servem para as mais diversas áreas que estejam interessadas em entender como funciona essa “coisa toda” de projeto centrado no usuário.

Portanto, em 2018, nos vemos no Rio de Janeiro. Que tal?! \o/

Se você também esteve no #isafloripa17, conta pra mim quais foram as palestras que mais gostou e vamos trocar “figurinhas” (hehe).


SkillsWeb

Somos especialistas em criação e desenvolvimento para web (www.skills.com.br).

Ju Do Vale

Written by

Formada em Design, especialista em UX, Primeira Dama do Jhony, mãe da Lily e criadora do canal Meu AUmigo Cão no Youtube.

SkillsWeb

SkillsWeb

Somos especialistas em criação e desenvolvimento para web (www.skills.com.br).