A diferença entre ser empregado de si mesmo e ser empreendedor

Mudar o mindset é atitude primordial para deixar de ser empregado de si mesmo e assumir uma postura mais empreendedora

Você deixou de trabalhar para os outros há muito tempo. Faz o próprio horário, planeja e executa as tarefas do seu negócio, está sempre mergulhado em reuniões, prazos e contratos. Você é um empreendedor. Bom, não necessariamente… Ser empregado de si mesmo não quer dizer que você é um empreendedor. A grande virada está na estratégia e no comportamento.

Flexível x Resistente

“Arrisque-se mais do que os outros pensam ser seguro. Sonhe mais do que os outros pensam ser prático” — Howard Schultz, CEO da Starbucks

Uma das características mais marcantes de um empreendedor é a flexibilidade. Um empregado de si mesmo trabalha tão duro quanto um empreendedor, mas não consegue ser flexível com suas demandas. Já o empreendedor consegue se desdobrar em muitos. Isso não quer dizer que ele executa as tarefas de todos os setores do seu negócio, mas, sendo ele o maior responsável pela ascensão ou falência do empreendimento, sabe que demandar funções e estipular prioridades é necessário.

Criativo x Obstinado

“Persiga a visão, não o dinheiro; O dinheiro vai acabar seguindo você” — Tony Hsieh, CEO da Zappos

É interessante observar as diferenças de objetivos do empreendedor e do empregado de si mesmo. Enquanto o primeiro usa a criatividade para se movimentar, sabendo que com isso é possível mudar de caminho, fazer novos planos e estar em constante transformação, o outro está mais interessado em um único objetivo: lucrar. Não estamos querendo dizer que o empreendedor não visa o lucro. Porém, muito mais que ganhar dinheiro como um objetivo final, ele está interessado em trazer mudanças positivas e concretas à vida das pessoas. Seu desejo reside na vontade de se reinventar a todo momento, permitindo-se orientar por diferentes objetivos. Só tome cuidado para não perder uma qualidade muito importante: foco!

Confiança x Medo de errar

Se você pesquisar sobre a história de qualquer empreendedor de sucesso vai se deparar com frases do tipo: “Eu sabia que se eu falhasse poderia me arrepender disso, mas de uma coisa eu não poderia lamentar: eu tentei.” Essa frase foi dita por Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, e demonstra uma característica marcante dos empreendedores: a confiança. Um empreendedor não tem medo de errar, de assumir o risco de um investimento maior, de fazer networkings que fogem aos padrões do perfil de sua empresa. O empregado de si mesmo, por outro lado, é tão perfeccionista que não se permite o erro. Mas acredite: em termos de estímulo à criatividade errar é necessário.

Apaixonado x Bom Comunicador

“Se resistimos às nossas paixões, é mais pela fraqueza dos outros do que por nossa própria força” — François de la Rochefoucauld

Sabe o que faz um empreendedor ser bem sucedido em seu negócio? Ser apaixonado pelo que faz. O empregado de si mesmo é um bom comunicador, mas ele não fala do seu negócio com paixão e devoção. Já o empreendedor, além de saber se comunicar com clareza e objetividade, consegue se expressar com entusiasmo, envolvendo as outras pessoas em suas ideias e aspirações.