A doce Ilusão da ditadura da igualdade

Ah, que doce e linda palavra ela é, igualdade, equality ou égalité, igualdad, um dos pilares do iluminismo francês, pilar da revolução francesa e da atual republica de Le France. A palavra que inspirou revolucionários franceses, revolucionários latinos e americanos. Palavra que fulgura em diversas constituições de diferentes culturas e países, inspiradas pelo iluminismo francês.

O principio da igualdade é que todas as pessoas, são iguais, e merecem igualdade social, econômica e política, a ideia é deveras linda e maravilhosa, mas na prática não funciona é impossível de alcançar plena igualdade. Em principal pela natureza humana, nós humanos pensamos diferentes, cada ser humano tem características que o definem e nos distinguem de outro ser humano, essas diferenças nos tornam livres.

Mesmo quando temos um objetivo em comum, a forma, os meios e caminhos que utilizaremos para atingir um mesmo objetivo serão diferentes para cada individuo, apresento aqui um exemplo da minha vivencia acadêmica, determinado professor de programação propõe um problema para a classe, ali trinta alunos tem o mesmo objetivo, apresentar uma solução ao problema proposto, porém se nenhum estudante copiar a logica do colega, teremos trinta lógicas e caminhos diferentes que chegarão a solução.

Então, para atingirmos o objetivo da igualdade teríamos que anular toda a essência humana, teríamos que anular as diferenças, junto com tudo isso anularíamos a liberdade de escolha, a liberdade de pensamento e a vontade humana, isso é um completo pesadelo, diversas obras já retrataram uma sociedade que aplicou a plena igualdade, e em todas elas você vivencia um pesadelo horrível, e uma sensação sufocante. E nesta mesma utopia, viveríamos pelo olhar de Nietzsche uma vida sem sentindo, uma vida indigna, seríamos uma sociedade decadente.

Essa portanto é minha humilde opinião, o princípio de igualde é lindo e maravilhoso, escrito em papel ele é belo e atrativo, mas é impraticável e a mera tentativa de aplicação transforma uma utopia em distopia.

Se discorda ou concorda, deixe o seu comentário, argumente, mas sempre procurando manter o debate racional, para atingirmos uma evolução. Agradeço a sua atenção.