Ao homem

Crítica ao ser

O homem se derrete em seus conceitos, os torna mais importantes que o próprio homem.

O homem se pune e se priva de si mesmo, pois acredita que o que vem de fora é mais valioso do que o que vem de dentro.

O homem não é capaz de se ver, quanto mais de se identificar, mudar.

O homem da vida entupida em maquiagem exterior, já não pode mais ser percebido por si mesmo.

Repete os mesmos medos, as mesmas angústias, vive o quantitativo do vazio, o desprezo.

Desprezo de si mesmo, que vive a vagar pela latrina que se enfia. A vida em voltas, boiando junto aos medos, angústias e depressão.

Espera se, então, na angústia o momento de algo emergir . Vive a espera do outro, vive a sofrer por si mesmo.

Levanta te ermitão, e ao menos procure conhecer o que é a sua própria caverna. Pois, olhar para fora sem antes entender o que é e onde está é o mesmo que olhar para nada.


Curtiu? Então dê uma força clicando no S2. Claro, deixe sua experiência nos comentários.

Obrigado