O Homem científico é o alicerce do Homem Massa

Ortega y Gasset quando em busca das raízes do homem massa acaba por encontrar o homem científico.

O autor ensina que por conta da ciência se tornar “mecânica” no decorrer dos séculos, o homem sábio deixou de se aprofundar nos conceitos gerais da ciência; passou a se especializar somente na ciência que lhe propunha a estudar e esquecer das demais ciências do saber.

Assim os sábio eruditos que outrora habitaram as academias de ciências deram lugar ao homem científico, sábio por ser especialista naquilo que tange seus estudos e conhecimento, e ignorante ao mesmo tempo por não se inteirar das demais ciências do saber, tais como filosofia, política, história e etc.

O homem científico serve ao homem massa como alicerce, pois é dele, homem científico que provem os avanços da sociedade moderna. Se analisar a atual sociedade, verás que a burguesia é quem a conduz; Dentro da burguesia, verás que são os homens científicos que também a conduz: médicos, engenheiros, professores e etc.

Por servirem à sociedade como impulso, e por serem herméticos quanto às demais ciências, servem de alicerce ao Homem Massa que herda do homem científico, tudo aquilo que o torna primitivo.

A análise de Ortega y Gasset mostra que é da ignorância da classe média que aflora todo o retrocesso político e social da sociedade, e que a classe média serve de alicerce para formação de massas primitivas que degradam o aparato político e social.

Like what you read? Give Palhaço Diógenes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.