Segunda Sem Carne e o passo a passo para ser uma pessoa melhor

© Rustic Vegan

Antes de veganar eu nunca imaginei que seria capaz. Achava que superar um desejo do paladar era algo muito evoluído que englobaria profundo auto-conhecimento, auto-controle, determinação e força. Imaginava que por mais que meu coração desejasse e minha consciência soubesse, o hábito, a gula e o ambiente social venceriam tranquilamente o que a compaixão e a ética se propunham a fazer.

Aí eu lembro de uma citação bíblica quando Jesus diz que "existem dois caminhos: um largo e fácil que conduz à tragédia e outro estreito e difícil que conduz à salvação". Lembro da música do Titãs que diz que "tudo isso (se referindo à diversão) às vezes só aumenta a angústia e a insatisfação". Lembro da Kabala que ensina que a felicidade sempre será consequência de esforço, empenho e sacrifício, nunca do que ganhamos gratuitamente. Lembro que a evolução não dá saltos e que uma jornada se inicia com um passo.

Respirar fundo e fazer a Segunda Sem Carne foi um ato de humildade, de admitir que não queria tentar mexer na minha minha vida e fracassar (me refiro a tentar veganar e recuar), de admitir que meu paladar me encantava (e encanta) e que abrir mão de comer qualquer coisa parecia muito pra mim. Ainda assim, fiz a Segunda Sem Carne. Fiz como pedido de desculpas por tudo isso que a humanidade faz contra as outras espécies. Naquele momento nem sequer imaginava que poderia ser definitivo, só que um dia foi bem fácil e então emendei uma segunda na outra para descobrir como eu me sentiria de verdade. A descoberta foi que implementar uma dieta nova é muito fácil. O difícil é acreditar e dar uma chance. O difícil é abrir mão de qualquer coisa, admitir que é errado, e o mais difícil depois que você para com a carne, é conviver com as pessoas.

Minha melhor dica pra quem decide veganar é: não conte para as pessoas. Trate como se fosse a menarca, fale para as pessoas mais próximas e da sua confiança, converse com seu médico, tire dúvidas na internet e com quem já é. Embora você realmente se sentirá feliz da vida sobre a decisão e a mudança em si, seus amigos e sua família vão te atormentar por isso. Todo mundo já entendeu que comer carne é um hábito péssimo do ponto de vista ético, ambiental e sanitário, de alguma forma se sentem culpados e ficam putos com quem avança na direção certa. Não é de propósito, não é sequer consciente, mas vão ficar com raiva deles mesmos e descontar em você.

Fora o convívio social, veganar é a melhor decisão que você vai tomar nessa vida depois de parar de fumar, adotar um animal e fazer atividade física.

Uma vez veganado, você pode usar a Segunda Sem Carne pra se livrar de outras coisas tóxicas: segunda sem falar mal de ninguém, segunda lixo zero, segunda sem briga, segunda sorriso, segunda meditando, segunda do estudo…. e assim vencer seus demônios um a um, batalha por batalha.

Liberte-se a cada segunda, com amor, força e atitude.

© Simon Matzinger

***

Gostou do texto? Você pode bater palmas (de uma a 50!), comentar ou compartilhar. Assim ele vai alcançar mais gente.

Pra não perder as próximas publicações, siga Somos todos ANIMAIS.