Loja de curiosidades

No coração da São Paulo encontramos histórias de todos os tipos. Não é à toa que é considerada a cidade mais plural e caótica do Brasil.

Hoje, vamos contar a de um cara que levou isso ao pé da letra.

Garimpeiro nato, desde a adolescência Tibira é movido por sua curiosidade. Não foram os objetos de última geração que fizeram seu olho brilhar, mas os de pelo menos três gerações passadas. Desde brinquedos a discos de vinil, de móveis aos carros, ele nunca teve nenhum tipo de restrição. Deve ser por isso que por mais de 30 anos coleciona memórias.

Figura icônica, por trás de dezenas de tatuagens, uma fonte inesgotável de determinação. Trabalhou em diversas áreas: motoboy, dono de brechó a dono de balada, sempre tentando desviar do que lhe parecesse óbvio.

Em um momento da sua vida, surgiu o questionamento: por que limitar tantas histórias a um só quartinho? Por que não permitir que sua coleção tivesse ainda mais pra contar, podendo ser alugada por quem quer que fosse? Por que não unir em um único local as memórias de uma loja de antiguidades à descontração de um bar?

E foi assim que Tibira desenvolveu o seu modelo de negócio. Sem gabarito, sem regra, sem manual. Ele apenas tinha um sonho, foi lá e fez. Simples assim.

Saindo de toda e qualquer zona de conforto, levou a pluralidade do seu Caos para a rua mais segregada e São Paulo, transformando o local em um ponto de encontro de todas as tribos. Não parou por aí. Mudou de região, cresceu, se expandiu, mas nunca deixando de se reinventar.

O Stories de hoje, assim como seu protagonista, veio pra mostrar que sempre existe um padrão a ser quebrado. Afinal, receita de bolo para bom negócio nunca existiu.

Com uma dose de antiguidade e muitas de inovação, te convidamos a conhecer o Tibira e a Central Caos.