Quais são os tipos de servidores em um Data Center?

Servidores, responsáveis por boa parte do trabalho em Data Centers, podem ser configurados para diferentes funções de acordo com a necessidade da empresa

Responsáveis por boa parte do “trabalho pesado” de processamento em Data Centers, servidores podem ser configurados para diferentes funções de acordo com a necessidade de cada empresa. Dessa forma, eles cumprem funções que vão além do poder de computação e transferência de dados, podendo também disponibilizar e acelerar o funcionamento de aplicações, sistemas operacionais e de processos de comunicação, entre outros.

Os usos variam conforme a configuração e os softwares instalado em cada equipamento (e leva em conta também a questão da virtualização). Essa flexibilidade dá às organizações a possibilidade de ajustar sua infraestrutura de acordo com a demanda real, para o uso mais eficiente possível. Veja os principais tipos de configurações de servidor:

Servidor de aplicação

É o termo geral para um servidor configurado para funcionar dedicado a uma aplicação específica. Um servidor de aplicação (application server, em inglês) disponibiliza o ambiente para que aplicações sejam instaladas e executadas, aproveitando seu processamento. Dessa forma, dedica seu poder de computação para dar mais performance a uma ferramenta ou sistema, e além disso os clientes não precisam instalar a aplicação em suas máquinas. Servidores de aplicação também são chamados de middleware.

Servidor Web

Servidores Web são configurados e otimizados para possibilitar a transferência de dados por protocolo HTTP (usado na internet), permitindo o envio de textos, imagens, vídeos e outros tipos de mídia para os clientes pela rede mundial de computadores, e também funcionam como base para tecnologias como VOIP, hospedagem de arquivos em FTP e websites em geral. O tipo mais utilizado no mundo é o Apache.

Servidores de Bancos de Dados

Alguns servidores são configurados para potencializar, de forma dedicada, a transferência de arquivos e dados entre os demais componentes do Data Center, e também para encaminhar esses dados aos storages. São chamados servidores de bancos de dados e dão mais eficiência a esses processos. E entre os benefícios que proporcionam está a possibilidade de organizar e armazenar as informações da empresa no seu próprio Data Center, garantindo mais segurança e desempenho na hora de acessá-los.

Outros servidores especializados

Há ainda outros tipos de servidores que são configurados para desempenhar papéis como o envio, decodificação e recebimento de e-mails (Servidores de Email, geralmente utilizando protocolo STMP), ou então para controlar dispositivos como impressoras disponibilizando seu uso para clientes da rede (os Print Servers) ou ainda variações mais modernas, como Servidores de Mídia, responsáveis pelo streaming (transmissão de som e imagem por redes sem necessidade de download) de grandes sites e aplicativos, como Netflix (vídeos sob demanda) ou Spotify (música sob demanda).

Quando configurados para usos específicos, os servidores atendem as requisições dos clientes mais rapidamente, e isso permite o uso mais eficiente e confiável das redes de uma organização (sejam internas ou conexões com clientes externos pela internet), prevenindo indisponibilidades em momentos de pico e o uso inteligente dos equipamentos.

Vale lembrar que estas são classificações de servidores em relação à função que estão configurados para desempenhar (em termos tanto de software quanto de hardware), mas existem outros tipos de classificações, como blades (em relação ao seu design, forma física e modularidade) ou virtualizados, dedicados ou compartilhados (conforme sua disposição em relação a outros componentes do Data Center).

Acompanhe

Siga o blog da System para novos conteúdos sobre tecnologia da informação e envie sugestões ou críticas para comunicacao@systemits.com. Visite também nosso site e saiba mais sobre a missão, visão e valores da System IT Solutions.