Fotografia de Mike Petrucci

PHP e o Princípio da Segregação de Interfaces

Alan Willms
Nov 1, 2016 · 4 min read

O Princípio da Segregação de Interfaces é a quarta boa prática de programação que forma o SOLID. A recomendação diz que:

“Clientes não devem ser forçados a depender de interfaces que eles não usam.”

Esses clientes não são os seres humanos que utilizam o software final, mas sim os algoritmos que dependem da interface de alguma outra classe. Por exemplo, quando nosso script conecta numa base utilizando a biblioteca PDO do PHP, esse nosso script é o cliente que consome a interface da classe PDO.

Além disso, Robert Martin não se refere apenas àquelas interfaces que criamos com a palavra-chave interface no PHP, mas sim ao conjunto de todos os métodos públicos de uma classe.

Quanto mais métodos podemos invocar, maior é a interface que pode ser consumida por outras classes e mais “gorda” a interface é.

Sintomas de Sobrepeso

Quando uma interface tem métodos demais, diz-se que é uma interface gorda, mas essa quantidade não precisa ser grande. O sobrepeso atinge até interfaces de poucos métodos.

Podemos descobrir uma classe com interface gorda através de pequenos sintomas:

  • existem métodos públicos que só são usados internamente, mas nunca são invocados de fora da classe;
  • existem métodos que não são usados nem dentro e nem fora da classe;
  • uma parte dos métodos é chamada com frequência em um ponto do sistema, e outra parte é chamada em outro ponto.

Classes assim são fortes candidatos para terem a interface revisada.

Interfaces Gordas em Classes

No código abaixo a classe EstoqueProduto possui três métodos públicos, mas a classe DemonstrativoContabilidade só invoca um deles:

Por outro lado, a classe ControleLogistica depende dos métodos EstoqueProduto#depositar() e EstoqueProduto#retirar(), mas não usa EstoqueProduto#getValor().

Esses dois clientes (DemonstrativoContabilidade e ControleLogistica) consomem partes diferentes da interface da classe EstoqueProduto:

Quando um dos clientes força a necessidade de uma mudança na classe EstoqueProduto, todos os outros clientes são afetados pela alteração, até mesmo quem não precisa do novo comportamento. Existe um forte acoplamento entre todos os clientes da classe gorda.

O que o Princípio da Segregação de Interfaces afirma é que eu não deveria ser forçado a depender de toda essa interface, mas só da parte que eu utilizo.

Como diz Uncle Bob:

“Várias interfaces específicas são melhores do que uma única interface genérica.”

Seguindo a dica dele, a interface gorda dessa classe pode ser segregada em interfaces menores, específicas para cada necessidade de cada cliente.

No nosso exemplo, a classe ControleLogistica só precisa retirar e depositar estoque, enquanto a classe DemonstrativoContabilidade só precisa saber o valor desse estoque. Podemos extrair duas interfaces, Estocável e Valorável:

Interfaces Gordas

Interfaces gordas não são um problema apenas de classes, o problema também é comum nas interfaces do PHP. Considere o exemplo a seguir, adaptado a partir do Yii Framework versão 2.0.10:

Essa interface permite que o programador prepare o sistema de autenticação do Yii simplesmente fazendo com que algum modelo ActiveRecord implemente a interface Identificavel:

O problema é que essa interface assume que você sempre terá duas formas de autenticação:

  1. Autenticação via usuário e senha (aplicações tradicionais)
  2. Autenticação via token (APIs)

Mas o que acontece se eu só quero usar a autenticação via token? Nesse caso, ou você implemente toda a interface como no primeiro exemplo, ou você faz uma gambiarra feia como essa:

Podemos resolver o problema através da segregação da interface Identificavel, onde cada parte será responsável por um tipo de autenticação:

Existem diversas maneiras de resolver o problema da interface gorda, cabe a você analisar cada caso e ver o que é melhor:

  • criar interfaces do PHP, fazer com que a classe as implemente e depois depender das interfaces no cliente
  • dividir a classe em duas, pois pode haver responsabilidade demais (vide o Princípio da Responsabilidade Única)
  • se dividir a classe em duas, verificar se deve usar composição ou herança para resolver da melhor forma o problema

Conclusão

Uma das maneiras de detectar classes com interface gorda e candidatas a segregação é rodar o PHP Mess Detector e verificar as classes que possuem um número muito grande de métodos. Por padrão o PHPMD acusa classes com mais de 25 métodos, mas você pode reduzir essa quantidade para encontrar mais classes.

Para refatorar, o primeiro passo é tornar privados ou protegidos todos os métodos que não são e nem devem ser chamados por classes externas. Isso evita bastante transtorno quando alguém invoca um método que não foi criado para ser chamado por outras classes.

Depois disso, você pode utilizar o PHP Metrics ou o PHP Dependency Analysis para avaliar as dependências entre as classes e entender quais são os métodos utilizados pelos clientes de uma classe, avaliando se é possível e viável segregar uma interface em duas ou mais.

Não custa nada repetir: é importante sempre usar o bom senso para não tornar o código mais complexo do que ele precisa ser.

Referências

Tableless

Um lugar para ler e discutir sobre desenvolvimento, design…

Tableless

Um lugar para ler e discutir sobre desenvolvimento, design, web semântica, back-end e outros assuntos relacionados a web. Se você quiser publicar artigos conosco, envie um email: medium[at]tableless.com.br ou *clique no link* http://bit.ly/escreva-tableless-medium

Alan Willms

Written by

Software development nerd. In 💙 with Ruby, PHP, JavaScript, Crystal, and other techy stuff.

Tableless

Um lugar para ler e discutir sobre desenvolvimento, design, web semântica, back-end e outros assuntos relacionados a web. Se você quiser publicar artigos conosco, envie um email: medium[at]tableless.com.br ou *clique no link* http://bit.ly/escreva-tableless-medium