França aprova lei punitiva para agências que contratarem modelos abaixo do peso

Medida prevê diminuição da anorexia

A busca pelo corpo magro, como modelo de padrão de beleza, leva mulheres de todas as faixas etárias a diminuírem a ingestão de calorias. Para manter a magreza, essas pessoas realizam dietas mirabolantes, exercícios exagerados e se rendem ao perigoso uso de medicamentos para emagrecer. Em alguns casos essas medidas fogem ao controle e viram doença. A temível anorexia. A imagem distorcida do próprio corpo é a principal característica dessa doença. A pessoa não aceita seu corpo como ele é. Tem a impressão de estar sempre acima do peso.

A anorexia é um distúrbio alimentar que provoca a perda de peso rapidamente. Não sabe-se ainda a causa determinante, mas o desenvolvimento da doença está ligado a fatores biológicos e psicológicos. A ansiedade está diretamente ligada aos sintomas, que fazem a vítima buscar maneiras para perder peso. Mesmo abaixo do que é considerado um corpo saudável, as vítimas continuam a batalha contra a balança.

Esse distúrbio psicológico e alimentar é muito perigoso e pode levar a morte. O portal El Pais, publicou em 4 de abril deste ano, a notícia de proibição da magreza extrema nos desfiles de moda na França. A Assembleia Nacional da França, aprovou uma lei que proíbe as agências de modelos de contratarem profissionais consideradas abaixo do peso ideal.

Tal avaliação leva em conta o índice de massa corporal (IMC), que é calculado pela divisão do peso da pessoa por sua altura ao quadrado. Abaixo de determinado índice, que ainda não foi estabelecido, a modelo não poderá desfilar, e a agência que a contratar ficará sujeita a punições.

A medida prevê multa de 75 mil euros, cerca de 256 mil reais, e até seis meses de prisão para as empresas que descumprirem a regra. Depois de entrar em vigor, as agências precisarão comprovar, com atestados médicos, que as modelos não estão abaixo do peso, ou desnutridas.

A Câmara francesa também aprovou uma nova lei de saúde que tornou crime a incitação aos distúrbios alimentares, como a anorexia. A medida passará por votação do Senado para ser implantada.

A lei é considerada importante na luta contra a anorexia. Doença que afeta entre 30 mil e 40 mil pessoas no país, sendo 90% mulheres. O projeto determina pena de até um ano de prisão e 10 mil euros, equivalente a R$ 34.126 reais.

Por Karina Gonçalves de Freitas

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.