A importância dos testes no desenvolvimento de software

Marina Alves
Nov 25, 2020 · 3 min read

Atestar a qualidade do software é uma etapa importante do desenvolvimento feita através dos testes. Tem como objetivo verificar se ele está atendendo aos requisitos especificados, além de estar funcional.

Ao passar pelos testes evitamos que o cliente possa executar o software e ele falhar, comprometendo a satisfação e causando prejuízos financeiros para a empresa.

“Quanto mais cedo detectamos um bug, menor o custo da correção.”

Segundo as práticas de DevOps, os testes devem ser executados durante todo o ciclo de vida do software e não em apenas alguns momentos especificados.

Automatizar testes é usar uma ferramenta para controlar a execução dos testes, comparando os resultados obtidos com os resultados que deveriam ter sido alcançados.

“… Computadores foram desenvolvidos para fazer trabalhos repetitivos. Quando você faz trabalhos repetitivos, os computadores se juntam para rir de você…” — Neil Ford

Quando você automatiza a etapa de testes, o trabalho acaba ficando em escrever os testes uma vez e revisitar para alterações quando houver mudanças no escopo. Nesse período, eles serão executados por uma ferramenta até sofrerem alterações novamente.

Mike Cohn em Succeeding with Agile, nos apresenta uma pirâmide de três camadas com os principais tipos de testes a serem executados: testes unitários, de integração e de interface do usuário.

Pirâmide de Testes — Mike Cohn

Testes Unitários: são as menores partes da aplicação sendo testada, podendo ser um método e tendo como objetivo verificar se as funcionalidades codificadas estão funcionando, além de detectar eventuais bugs. São elaborados pelos desenvolvedores e são a base da pirâmide, representando até 50% do total de testes executados, onde recomenda-se que tenham uma quantidade maior, por eles oferecerem um custo menor ao mesmo tempo que atestam a integridade do que foi codificado.

Testes de integração: consiste em testar módulos, interações com banco de dados e outros sistemas que se conectam diretamente com o software e regras de negócio num nível que não fica transparente para o usuário final, com o objetivo de encontrar possíveis falhas na junção das partes.

Testes de interface de usuário: testar a interface do software com a perspectiva de usuário, ou seja, com interações na tela, realizando o fluxo das operações. Por exemplo, verificar que ao clicar no botão na tela, vai ter a saída correta. Normalmente representam 10% do total de testes da pirâmide.

O conjunto de testes executados nas três camadas, fornecerá uma visão ampla e bem completa da qualidade do software que está sendo desenvolvido.

A automação de testes traz diversas vantagens:

  • Maior cobertura do código;

Implante os testes automatizados e aumente a produtividade do time e consequentemente a qualidade do seu software hoje mesmo.

Curtiu esse conteúdo? Fique a vontade pra deixar o seu comentário e sugestões de melhoria!

Acesse agora TDX e conheça mais sobre como desafiamos e encorajamos a transformação dos negócios e pessoas.

Para mais conteúdos como esse, siga nossa publicação semanal aqui no Medium.

TDX Oficial

Juntos, rumo ao extraordinário!

TDX Oficial

A TDX vai além: acreditamos que quanto maior a vontade de evoluir, maior a transformação, por isso apoiamos e direcionamos pessoas e negócios, colaborando para colocar soluções inovadoras na prática.

Marina Alves

Written by

Business Analyst at TIVIT

TDX Oficial

A TDX vai além: acreditamos que quanto maior a vontade de evoluir, maior a transformação, por isso apoiamos e direcionamos pessoas e negócios, colaborando para colocar soluções inovadoras na prática.