Cuide bem do seu wifi!

Muita gente acha lindo perpetuar a frase: "Um copo d'água e a senha do wifi, não se nega a ninguém!".

Pois bem, fiquem sabendo que caso a polícia esteja investigando qualquer tipo de crime cometido por internet, a justiça obriga os provedores a fornecer informações do cliente que estava logado em determinada hora com aquele IP (identificação do dispositivo que fez o acesso). O provedor tem obrigação de guardar essas informações e se não as tiver, será punido com multas e até a perda da concessão. Já você, que dá sua senha pra todo mundo ou nem se preocupa com segurança, vai ter que dar explicações pra polícia e de alguma forma provar que não é o bandido!

Numa rede com senha fraca ou aberta, o sujeito mal intencionado só precisa parar na frente da sua casa ou estabelecimento pra "tocar o terror" e o pior, nem será anonimamente, será em seu nome! Aí você pode estar pensando: "Mas eu só dei a senha pro meu sobrinho!". Pois é, mas o aparelho do seu sobrinho pode estar comprometido e o fato de estar na mesma rede também aumentar as chances dele pode infectar os seus!

A solução? Não existe rede totalmente segura, mas "se você dificultar para o ladrão, ele vai roubar na próxima casa". Tenha uma senha difícil de ser "chutada" ou roubada, use o nível mais alto de criptografia disponível e, se possível, um roteador que permita configurar uma rede de "visitante". Normalmente esta configuração isola a comunicação entre os dispositivos dificultando as chances de infecção e/ou roubo de informações sigilosas. Você também poderá desativar essa rede de visitantes quando não estiver recebendo ninguém em casa e até configurar os horários disponíveis.

Procure manter o software do seu roteador atualizado! Acesse a área de administração do mesmo e procure por "atualização de firmware" ou "firmware update". Brechas de segurança podem abrir o acesso mesmo para quem nunca teve acesso a sua senha. Programe-se para mudar a senha regularmente e nem preciso falar dos cuidados e atualizações dos seus aparelhos né!?

No caso de estabelecimentos comerciais que usam o wifi para atrair clientes, o jeito é obter algum tipo de identificação (como nos shoppings que pedem um cadastro rápido com CPF e email antes de liberar o acesso) e registros dos momentos em que os clientes estavam conectados. Você vai precisar de alguma consultoria pra implementar a solução (também não é nada do outro mundo), mas é isso ou correr os riscos de ser confundido com um chantagista, ladrão, traficante, pedófilo…

P.S.: Esqueci de mencionar o perigo da situação contrária! Os riscos que você corre ao acessar redes alheias. Nem todo aplicativo usa comunicação criptografada, alguns só usam na hora de verificar sua senha e outros nem isso! Uma pessoa mal-intencionada pode criar uma rede aberta em local público (você não teria como saber de onde vem o sinal) e te fornecer acesso a internet gratuitamente, enquanto captura todo o tráfego na tentativa de obter informações sigilosas e até mesmo invadir o seu pc ou celular! Pois é, sempre desconfie do "almoço grátis".

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.