Drag Queen

Leyukie
Leyukie
Nov 22, 2018 · 4 min read

As drags queens vem ganhando cada vez mais destaque no mundo todo, e também ficou muito famoso na vida da comunidade LGBT atual. O termo Drag Queen é dado para pessoas do sexo masculino e se vestem de mulheres para fazer performances, geralmente em bares e clubes LGBTs ou promovendo festas. As drags se vestem com roupas femininas muito exageradas e extravagantes, geralmente usando saltos altos e vestidos chamativos, criando um personagem com características e personalidades muito fortes.

Rory O’Neill como Panti Bliss.

Pode não parecer, mas só porque eles se vestem como mulheres não significa que eles serão gays, muitos desses artistas são heterossexuais e criam esses personagens como uma espécie de diversão, há também alguns que são, ou seja, ser uma drag queen não esta ligado a sexualidade da pessoa. E muitas pessoas também confundem esses artistas com travestis, porem quando as drags se vestem de mulheres tem como objetivo se expressar de maneira mais aberta e para o entretenimento, e os travestis tem um intuito mais voltado para fetiches sexuais.

Willam Belli: Interpreta Cherry Peck no Nip/Tuck.

Além das Drags Queens também existem Drag Kings, que são quando as mulheres se vestem e criam personagens que são como homens para fazer performances, e pesar de se estar em menos evidencia essas artistas também sofrem bastante preconceito por parte da sociedade.

Drag Kings em Londres

Muitas pessoas acham que a palavra Drag vem da abreviação da frase “Dressed Resembling A Girl”, porem ela vem varias gírias da comunidade gay. A palavra queen esta relacionado a um termo antigo “quean” que era como chamavam as mulheres promíscuas e gays. As drags queens sofrem muita discriminação, não só por parte de uma população tradicionalista e machista, mas também são criticadas pela própria comunidade LGBT que acha que as drags acabam denegrindo a imagem da comunidade.

Essa tendência também vem entrando em evidencia através de filmes, series, animação e musica, um programa americano que ficou muito famoso foi o “RuPaul’s Drags Race” apresentado pela drag queen RuPaul, que é um reality Show onde varias Drags enfrentam desafios é a cada episodio é eliminado um dos participantes até sobrar uma vencedora. Esse programa ganhou bastante destaque nos Estados Unidos ganhando vários prêmios e estando na 10ª temporada.

Apresentador RuPaul

E também há animação brasileira para o publico adulto conhecida com “Super Drags”, que teve estreia na Netflix, a animação conta coma historia de três amigos que se transformam em super drags para proteger o highlight.

Cartaz da animação “Super Drags”

Uma drag muito famosa no Brasil é o cantor e compositor Pabllo Vittar, que ganhou relevância através de vídeo clipes na internet, ganhando vários prêmios e indicações, também é um dos dubladores da animação acima. Pabllo começou a ganhar fama com o vídeo clip da musica “Open bar”, uma versão em português da musica de Major Laser “Lean On” e desde então já participou de programas de TVs, musicas internacionais, foi o rosto de marca que propagavam a diversidade e também lançou outros vídeos clipes que também viralizaram no Brasil.

Pabllo Vittar — K.O. (Videoclipe Oficial)

“Nunca senti a necessidade de optar por um nome feminino porque, quando decidi fazer drag, queria passar verdade através da minha arte, música, do que acho que sou. Pabllo me representa de uma forma que você não tem noção. Acho que, se eu tivesse um nome feminino, não ia passar tanta verdade. Não gosto de me trancar em uma caixa. Gosto de ser afeminada, de ser isso aqui, de sair na rua às vezes de boné. Gosto de ser o que quiser ser” (Pabblo Vitar).

Cada vez mais as Drags vêm ganhando força e chamando atenção, podendo ajudar as pessoas a entenderem melhor sobre o assunto, fazendo que de as outras pessoas a coragem para poderem assumir sua sexualidade. Apesar disso ainda a muito preconceito por parte de algumas pessoas, fazendo com que tenhamos um longo caminho para conscientizar a população é diminuir preconceitos estabelecidos pela sociedade, pois não existe uma maneira certa ou errada e todos tem o direto de se expressar com tanto que não ofenda ou faça mal a alguém.

Tendências Digitais

Observatório de Tendências Digitais da PUCPR foi mantido entre os anos de 2016 e 2018 pelos estudantes da disciplina Laboratório de Tendências de Design Digital e pelo Prof. Dr. Frederick van Amstel (@usabilidoido).

Leyukie

Written by

Leyukie

Tendências Digitais

Observatório de Tendências Digitais da PUCPR foi mantido entre os anos de 2016 e 2018 pelos estudantes da disciplina Laboratório de Tendências de Design Digital e pelo Prof. Dr. Frederick van Amstel (@usabilidoido).

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade