Empoderamento Feminino

Segundo o texto de Júlia Steuernagel Assis, no site Impact Hub Curitiba, o empoderamento feminino é uma consequência do movimento feminista mas é diferente de feminismo. Enquanto o feminismo prega a ideia de igualdade entre os gêneros, o empoderamento feminino é uma consciência coletiva. O termo “empoderamento feminino” foi considerado o termo mais pesquisado no Brasil pela Tendências Criativas 2017 da Shutterstock e não é para menos.

Tendências Criativas 2017 - Brasil

Podemos ver presentes em animês como conta Ana Lígia de Souza Mello em seu texto sobre “A Lenda de Korra”, continuação da franquia mundialmente famosa, Avatar: A Lenda de Aang. A autora ressalta a luta contra preconceitos e a presença de personagens femininos importantes, além do desenvolvimento da própria protagonista, a qual era bruta e cabeça dura no início mas superar os obstáculos a ajudaram a amadurecer e adquirir sabedoria.

Outro caso de empoderamento feminino é encontrado em CSI: Cyber, a quarta franquia de série de criminologia CSI e o terceiro spin-off. Apesar do texto de Luciana Vidolin Martins enfatizar que os problemas criados pelo avanço da tecnologia e o modo que pode afetar, por culpa de alguém mau intencionado, o mundo real, ela não deixa de citar Avery Ryan, a responsável pela divisão.

Poster do CSI: Cyber

Das quatro franquias da série, é a segunda mulher que comanda a divisão que luta com os crimes e a primeira a começar no posição. Durante a série principal, a CSI Catherine Willows, assume o cargo de supervisora do turno noturno após a saída de Gilbert Grissom na quarta temporada. Mas isso não significa que os outros spin-off não tenham a presença de personagens femininos fortes, como a CSI Supervisora assistente Stella Bonasera de CSI: NY e a CSI Calleigh Duquesne de CSI: Miami.

CSI Supervisora assistente Stella Bonasara

Além de estar presentes em animações e filmes, o empoderamento feminino também pode ser visto nas redes sociais como no vídeo divulgado por “Empodere Duas Mulheres”.

O ponto chave do empoderamento feminino é que não é uma ideologia a ser pregada, é uma consciência que a pessoa adquire para si mesma. Com isso, cada pessoa que adquire essa consciência, muda a forma de agir diante os outros, se tornam mais simpáticos às causas, às expressões e as ações criadas, neste caso, por mulheres. Consequentemente, as mulheres conquistam a igualdade, seja de gênero, social ou política.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Kathe Kaizu’s story.