Resumo da semana

Trump, México,Obama, Eike, pedófilos e outros bichos.

A posse

Em 20/01, finalmente tomou posse nos EUA, o presidente que “nunca deveria ter sido eleito”. Como dizem por aí, já “chegou chegando”, anunciando um pacote de 11 medidas, entre as quais : Restrição do “Obamacare”, restrição para imigrantes muçulmanos, fim de dinheiro público para ONGs que “forneçam aconselhamento para o aborto ou defendam o acesso aos serviços” e, claro, o famoso muro. A boa notícia é que Trump parece determinado a cumprir as promessas de campanha que fez. A má notícia…bem, olhe para as promessas.

Gênio das finanças

Construir o famoso muro talvez não seja um problema tão grande, fazer o México pagar por ele, por outro lado, pode ser um caminho beeeem mais espinhoso. Mas não para nosso gênio das finanças, que irá custear o muro através de um imposto de 20% sobre os produtos importados…do México.

Claro, na visão deste humilde redator, quando um imposto é criado em um país, por mais que seja sobre importações, são os habitantes do próprio país que o pagam. Mas Trump é um gênio das finanças, com certeza deve saber o que está fazendo.

Repensando a vida

Longe deste humilde bloguinho dizer como políticos devem fazer política ou como cada um deve viver sua vida. Mas, se este que vos fala fosse um político e conseguisse, mesmo com todo o apoio da mídia, perder pra um cara misógino, imbecil e asqueroso como Trump, consideraria seriamente o isolamento em algum canto esquecido do mundo para repensar todas as decisões tque conduziram a tal situação lamentável.

Não estou mandando ninguém fazer isso, é apenas o que eu faria.

Hipocrisia

O México construiu um muro em sua fronteira com a Guatemala, Hillary votou a favor em todas as vezes que os Estados Unidos invadiram o país dos outros, Bill Clinton assediou estagiárias na Casa Branca “by the pussy” e Barack Obama foi o presidente que mais deportou mexicanos ilegais em toda a história do país.

Trump é o “vida loka” que anda pela rua arrumando briga e cometendo crimes em todo o lugar . Os democratas são o menino de condomínio quetinho, que tira boas notas no colégio, mas que sai à noite de carro com os amigos para espancar mendigos e prostitutas.

Eike em fuga.

Mas, deixemos os EUA de lado e vamos nos concentrar em nossa amada terrinha.

Por uma incrível coincidência, daquelas que só acontecem no Brasil e, mais incrivelmente, apenas com políticos e milionários investigados, Eike Batista foi fazer uma viagenzinha aos EUA dois dias antes de sua prisão ser decretada, coincidência, obviamente. O fato de ele ter ido com passaporte alemão e passagem só de ida salta aos olhos à primeira vista, mas tem fácil explicação. Qualquer um que já tenha arrumado a mala com pressa sabe que acaba levando um monte de coisa desnecessária (este redator mesmo já levou uma meia de cada e um carregador de celular cujo celular já estava quebrado). Quanto à passagem só de ida, sabemos que Eike, como um sujeito desprovido da enorme quantidade de riqueza que já possuira, provavelmente irá esperar uma promoção para a volta pela decolar.com.

Pedofilia

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, condenado a 11 anos e 10 meses por crime de exploração sexual de menores, foi solto esta semana com base no Decreto Presidencial 8940 de 16 de Dezembro de 2016 que concedia indulto presidencial aos crimes “praticados sem grave ameaça ou violência à pessoa, quando a pena privativa de liberdade não for superior a doze anos, desde que, tenha sido cumprido um quarto da pena, se não reincidentes, ou um terço, se reincidentes”. Sendo julgado pelos juizes, caso a caso, cada detento quanto a enquadrar-se nestas características.

O grande problema é considerar exploração de menores como crime “ sem grave ameaça ou violência à pessoa”. Quando perguntado, o TJ-AM, que decidiu a soltura, disse apenas estar “cumprindo ordens do MP”, que, por sua vez, disse que o juiz deve decidir, num caso clássico da política de “jogar o gato morto no quintal do vizinho”.

Cuméquié?!

Como todo fato relevante acontecido no exterior sempre tem que ter a opinião (não solicitada e sem noção) de um brasileiro. O imposto de importação sobre o México não podia ser exceção e a jornalista Sonia Bridi propôs que o Brasil fizesse um boicote aos produtos norte-americanos. Quando perguntada se deixaria de usar iPhone, ela desconversou e disse que o iPhone é chinês.

Não, não é. O iPhone, de design americano e criação americana é apenas MONTADO na China, caso contrário um monte de camelôs e contrabandistas também podem começar a argumentar que estão “auxiliando a indústria paraguaia”.

A moça até chegou a dizer que “os próximos seriamos nós”, mas, creio que não irá acontecer. Apesar dos milhões de mortos e nações soterradas de cimento do muro entre Brasil e Estados Unidos não serem problema para o Trump, ia gastar cimento pra caramba, custos inviáveis.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.