Problemas e Casos Análogos

http://www.nynet.co.uk/wp-content/uploads/AMC_NYNet21651D.jpg

Conversando com o prof. Bruno, talvez existam tecnologias para controlar as áreas de produção, mapeamento das fazendas. O prof. Fabio, ja tinha comentado sobre buscar inicialmente soluções para controle de extração das seringueiras, com base no que já existe no mercado e o que funciona, não necessariamente para heveicultura, mas qualquer outro “campo”.

Ele comentou sobre um projeto do Luciano Araujo, que trabalha com projetos de pecuária, agricultura, heveicultura que poderia auxiliar em ver o que ja existe em tecnologia “de auxilio” nessas áreas. Em questão de mapeamento, algo talvez com drones, sensores. Buscando sobre drones, é uma boa idéia, mas não sei, penso em algo mais preciso.

Conversando com minha tia, ela apontou alguns problemas e decidi dividir por categorias para direcionar a pesquisa. Separei em três categorias: 1.Seringueiras 2.Produção Seringueiras e Sangradores 3.Financeiro:

1.Seringueiras

  • controle número de árvores por setor
  • controle números árvores em sangria
  • controle número árvores a entrar em sangria em 2017, 2018, 2019 …com o parâmetro de 48cm largura tronco árvore .

2. Produção Seringueiras e Sangradores

  • controlar frequência de sangria dos sangradores A, B, C …
  • controlar a quantidade de kilos por árvore e por sangrador ( por exemplo árvores novas produzem tantos kilos , árvores velhas tantos kilos
  • controlar performance e produtividade dos sangradores , frequência , ferimento árvores , limpeza bicas e canecas, produtividade, qualidade na sangria.

3. Financeiro

  • controle financeiro produtor e impacto despesas com % 40 pago sangradores
  • controle das despesas seringal , compra herbicida , diesel , manutenção tratores, bombas costas , etc

Tendo em base essas necessidades, comecei a pesquisar individualmente as “categorias”, tentando achar tecnologias existentes que são relacionadas aos itens, algo “na mão” mais acessível — como aplicativos. Ao mesmo tempo pensando em possibilidades de desenvolver “algo”, integrando essas questões em algum tipo de plataforma.

Inicialmente comecei a buscar sobre a primeira categoria (seringueiras) buscando sistemas de controle em geral, que englobassem várias frentes, encontrando alguns aplicativos.

Casos Análogos:

Apps-“Controle geral”

Na busca inicial, comecei procurando softwares para “controle de fazenda”, encontrei alguns aplicativos que já auxiliam de forma mais abrangente.

_ Aplicativo Brabov (pecuária)

Controle dos animais, controle do estoque, controle financeiro, ficha individual dos animais, acesso offline, suporte.

_ Bov Control (*gostei que eles tem um blog)

Acompanhar o dia-a-dia do animal (comunicação interna, controlar estoque dos animais - chip RFID, acompanhar produção, análise de dados.)

O app BovControl cresceu a uma taxa de 5% por semana. Eles foram nomeados pelo instituto Index, para o prêmio Design To Improve Life, que destaca as iniciativas que melhoram o padrão de vida no mundo todo. E, desde que chegou a Boston, eles também ganharam o Silver Award do MassChallenge 2015.

_ Portal Mobile Web App (dados/planilhas — específico para seringueiras)

_Dr Milho

A partir da identificação do estádio de desenvolvimento das plantas de milho, o aplicativo Doutor Milho oferece uma série de sugestões de manejo, específicas para cada fase.

_AgroSmart

Monitoramento de mais de 10 variáveis ambientais, de solo e clima em cada talhão, para levar mais precisão e inteligência para a tomada de decisão.

Mapeamento

Pelas fazendas serem grandes, ter mais de mil seringueiras, seria interessante poder mapear e conseguir visualmente controlar essa área tão extensa.

_ GPS Field Measure (mapeamento parecido com o google earth pro?)

_TrackMaker

_Esri

_AppStudio

Controle por Árvore

Pensando na necessidade de separar e dividir as seringueiras por sub-categorias, pensei em chip, buscando matérias com “chips em árvores”. Acabei encontrando algumas idéias e coisas mais concretas.

_ App Mais Verde***

Sistema de dentificação de árvores através de QR Code para acompanhar individualmente as árvores, junto com um sistema de gestão. “O sistema também favorece a fiscalização do reflorestamento pelos órgãos públicos. Antes o levantamento das informações de todo o plantio demorava até oito meses, agora é feito em apenas um. E os técnicos nem precisam ir a campo: basta checar o mapa no site”.

_ Projeto do IWF

Instituto focado em soluções ambientais, testa o programa, em um projeto-piloto, em cem hectares de propriedade da Fundação Educacional Buriti, na região da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso. Os chips nas árvores possibilitam a gravação de coordenadas e informações como nome, altura, diâmetro, volumetria, serraria de destino, entre outros elementos necessários para o monitoramento e rastreamento.

_ Projeto USP (ainda em processo)

O sistema é composto por um chip comprado pronto e instalado dentro de um tipo de prego (feito de plástico de engenharia, mais resistente e durável). Esse prego é implantado em lugar de fácil acesso nas árvores. “É como se cada árvore possuísse um ‘RG’, o chip armazena todas as informações sobre ela — espécie, idade, doenças, inclinação, geolocalização, latitude, longitude etc., obtidas a partir de um banco de dados preexistente”.

***simplesmente amei ❤

Pluviômetro Digital

_AgroSmart

_AGRONOW

Não seria um pluviômetro, mas um mapa. Achei interessante.

Espessura da Árvore

Pensando que as seringueiras apenas podem ser sangradas a partir do tamanho de sua espessura, comecei a buscar tecnologias que auxiliam a identificar essa informação (espessura).

_ 3D Prumo


Bibliografia: