Dicas de estudo online no Coursera

Educação online

Hoje em dia, na área de TI, é muito importante estar sempre atento às novas tecnologias e tendências para se manter atualizado. Felizmente, estão se tornando muito comuns as escolas virtuais, que oferecem cursos à distância de forma completa, prática e muitas vezes gratuita. Dentre as várias que surgiram, podemos citar algumas que oferecem cursos de instituições renomadas:

  • Coursera: oferece centenas de cursos de instituições internacionais nas áreas de exatas, humanas e biológicas. Mais detalhes serão fornecidos a seguir.
  • Veduca: oferece cursos de diversas áreas do conhecimento de instituições nacionais, como: USP, Unicamp e Unesp; e internacionais, como: Harvard, MIT e Oxford.
  • Code School: oferece cursos na área de computação, mediante uma taxa mensal, mas existem alguns cursos oferecidos gratuitamente, por exemplo: Angular.js, Git, jQuery, entre outros. São cursos básicos, mas dão uma boa visão sobre os assuntos. Aqui na Touch, utilizamos alguns destes cursos como um pontapé inicial nos nossos estudos.

Coursera

Para este artigo, escolhemos detalhar o Coursera, que possui uma vasta quantidade de cursos na área de computação, divididos em: desenvolvimento de software, desenvolvimento de apps web e mobile, algoritmos, segurança, redes, design de produto e análise de dados. Os diversos cursos podem ser consultados em www.coursera.org/browse/computer-science e www.coursera.org/browse/data-science.

Os cursos têm duração variável, podendo ser de algumas semanas até alguns meses.

Formato das aulas

As aulas são compostas basicamente de videoaulas e exercícios. A maioria dos cursos são ministrados na língua inglesa, mas apenas alguns oferecem legendas em português. No entanto, é possível ativar as legendas em inglês na maioria dos cursos, caso esteja difícil entender a fala do professor.

Os exercícios típicos costumam ser:

  • questionários semanais: corrigidos automaticamente pelo site
  • pequenas questões discursivas sobre o tema da semana: a correção é feita pelos próprios alunos, corrigindo as respostas uns dos outros, e uma média das notas é calculada para a atribuição da nota final do exercício.

Modalidades de curso

Os cursos podem ser oferecidos em duas modalidades: tradicional e self paced.

Tradicional

No modelo tradicional, existe uma data de início e de término do curso. O aluno se matricula no curso desejado e as aulas são liberadas semanalmente. A maioria dos cursos segue esta modalidade. Em geral, os cursos são oferecidos de novo dependendo da demanda e novas turmas são iniciadas periodicamente. Caso um curso desejado não esteja com as aulas disponíveis no momento, é possível aguardar até que seja oferecido de novo. Há um botão que permite o registro de interesse, fazendo com que o site envie um e-mail para avisá-lo da nova disponibilidade, mas o quanto isto pode demorar é incerto.

Self paced

Cursos self paced têm todas as suas aulas disponíveis a qualquer momento e o aluno pode ditar seu ritmo de aprendizado sem qualquer restrição. Cursos com alta demanda geralmente migram para esta modalidade.

Tracks, certificados e especializações

Na maioria dos cursos, é possível receber um certificado simbólico de aprovação após o seu término, caso o aluno tenha atingido os objetivos mínimos de aprendizado, que variam de curso para curso (salvo em algumas exceções, em que não há nenhum tipo de certificado ao final do curso — isto depende da instituição que oferece o mesmo). Este certificado simbólico é recebido ao participar do curso de forma gratuita.

Alguns cursos oferecem um certificado verificado pelo Coursera, mediante o pagamento de uma taxa (numa média de U$ 49) e aprovação no mesmo. Neste tipo de certificado, o Coursera mantém um registro do certificado no site, que pode ser consultado por pessoas interessadas, um empregador, por exemplo. Este tipo de participação no curso é chamado de signature track.

Para garantir a identidade do aluno que participou do curso, é necessário o cadastro de um padrão de digitação de um pequeno texto (o site analisa o modo como o aluno digita um texto no teclado) e uma webcam para tirar uma foto de um documento de identidade e do próprio aluno. Ao submeter exercícios e provas, é necessário repetir a digitação do texto e tirar uma foto como meio de comprovação. Alguns cursos mais recentes só pedem a digitação do texto e não há necessidade de tirar a foto.

Especializações

Algumas instituições de ensino oferecem um pacote de cursos relacionados, que, se cursados e obtidas as devidas aprovações, formam uma especialização.

Por exemplo: atualmente está sendo oferecido o terceiro curso da especialização em Cloud Computing pela University of Illinois at Urbana-Champaign. Ela consiste dos seguintes cursos:

  1. Cloud Computing Concepts
  2. Cloud Computing Concepts: part 2
  3. Cloud Computing Applications
  4. Cloud Networking
  5. e para finalizar, Cloud Computing Capstone: um projeto que sumariza todo o conhecimento obtido ao longo dos cursos que compõem a especialização.

Existem diversas especializações voltadas para computação, como: Programação em Python (University of Michigan), Programação em Java (Duke University), Desenvolvimento de apps iOS com Swift (University of Toronto), Desenvolvimento de jogos (Michigan State University), entre muitos outros. A lista completa pode ser vista em aqui.

Dicas de como acompanhar e aproveitar melhor os cursos

Seguem algumas dicas práticas:

  1. Procure não deixar as atividades acumularem: um acúmulo de vídeos não vistos ou exercícios não feitos pode não só desestimular o acompanhamento do curso, como também pode acarretar numa reprovação. Muitos cursos atribuem uma data limite para entrega de exercícios no decorrer do mesmo, portanto, tomem cuidado com as datas.
  2. Procure ver os vídeos de aulas frequentemente: para ajudar existe o aplicativo mobile para iOS e Android, que permite baixar os vídeos para visualização offline. Ou seja, é possível ver aulas no caminho do trabalho (se estiver de transporte coletivo) ou enquanto espera a fila do banco andar (talvez ninguém mais vá ao banco hoje em dia, mas a ideia é essa). Aproveite as pequenas pausas do dia, já que os vídeos são curtos.
  3. Acelere os vídeos ao assisti-los num computador: é possível acelerar os vídeos em até 1,25, 1,50, 1,75 e 2 vezes a velocidade normal. Dependendo do assunto, é possível assistir tranquilamente aos vídeos acelerados para ganhar tempo. Assistir no dobro da velocidade é excelente para aquela revisada num material mais difícil.
  4. Responder o mesmo questionário múltiplas vezes ajuda a fixar o conteúdo e melhorar o entendimento (desde que o curso permita refazer o mesmo questionário).
  5. Participe dos fóruns: os fóruns são monitorados pelos teaching assistants (TAs), que fazem parte do grupo organizador de cada curso. Caso tenha dúvidas sobre o curso ou encontrar algum problema nos materiais, é possível postar nos fóruns e quase sempre obter alguma resposta de alguém que teve o mesmo problema ou dos TAs ou até do próprio instrutor do curso.
  6. A sensação é de estar fazendo uma matéria de curso superior, mas com uma duração, em geral, bem menor. Não subestime a dificuldade dos exercícios de alguns cursos.

Exponha seus certificados no LinkedIn: para os cursos feitos na signature track já existe uma integração para incluí-los facilmente no seu perfil do LinkedIn. Para os cursos realizados gratuitamente é possível inseri-los manualmente no seu perfil.

Palavras finais

Aqui na Touch, acreditamos que a educação continuada é fundamental. E uma das formas mais fáceis de garanti-la atualmente é através destes cursos online, que propiciam tanto conhecimento teórico quanto prático, de uma forma gradual. Estamos ativamente buscando novas soluções no mercado e estes cursos combinam o modelo acadêmico com assuntos bastante atuais.

Gostou? Não se esqueça de Recomendar e Compartilhar!