Passo-a-passo para

Tornar a sua LP um monstro das vendas

Direção Guto Novelli |Texto André Trad | Ilustrações Douglas Rezende


O conceito de landing page foi criado com um único propósito: não jogar dinheiro pela janela. Pode parecer drástico demais, mas é a melhor forma de se pensar nelas para não perdemos o contato com a realidade. Aumentar a conversão de uma landing page de 1% para 2% pode soar como quase nada, mas na verdade significa dobrar a sua verba. É, amiguinhos. Imagine que você está gerando 1.000 cliques através de uma campanha de Google e gasta R$ 2.000 para isso. Esses cliques podem se transformar em 100 ou 200 leads/vendas, tudo depende da taxa de conversão da sua landing page.

Como tudo no digital, estamos falando de comportamentos humanos, com públicos diversificados que se portam de forma muito peculiar, por isso não existe receita de bolo para ter uma landing page perfeita.

Muitos blogs, inclusive internacionais, focam em dar dicas em termos de posicionamento de botão, cores, formulários, mas eu gostaria de dar um passo atrás. Antes de sair correndo pra trocar a cor das coisas, acho importante entendermos os principais drivers para que uma landing page se torne vendedora.


Como avaliar uma landing page?

O modelo LIFT foi criado nos EUA e busca diagnosticar exatamente quais são os fatores de maior influência para o sucesso de uma landing. Dentro desse modelo, a landing é dividida em alguns pré-requisitos que devem ser avaliados a fim de aumentar os seus resultados.

Proposta de valor: Esse é o fator mais importante de ser avaliado quando se está fazendo uma landing. É o coração da coisa. Basicamente, trata-se da conta de subtração que o consumidor faz na cabeça entre os benefícios e custos, levando em consideração os concorrentes e o mercado. A landing page deve facilitar e muito essa conta, monstrando os benefícios do produto/serviço em termos e por que valeria a pena pagar cada centavo para tê-lo.

Relevância: A landing page não pode ser uma surpresa para o consumidor. Ela tem de estar relacionada com o que ele esperava ver ao clicar em um anúncio. Por exemplo: se no anúncio de Adwords era mencionado um parcelamento em 6x de juros, por que ele não está em lugar nenhum de sua landing page? Por incrível que pareça, cometemos esse tipo de erros frequentemente. Mantenha-se atento!

Clareza: Design e texto devem se complementar. Uma boa landing page deve ser compreendida em no máximo 5 segundos. Se esse tempo não foi suficiente para bater o olho, entender do que se trata a proposta de valor e encontrar o formulário… pode esquecer, meu chapa.

Urgência: O que tem na sua landing page que motiva o usuário a preencher o formulário naquele momento? As pessoas tendem a deixar as coisas para depois, e se você não der aquela forçadinha é muito provável que a pessoa parta sem preencher o seu precioso formulário ou fechar a compra. Existem duas formas de se fazer isso: a primeira é interna e a segunda, externa. A primeira se trata de algo que já estava presente na página quando a pessoa acessou, por exemplo: “Desconto especial para as próximas 24 horas”. A segunda é uma interação que ocorre durante a navegação, como um contagem regressiva que abre durante a navegação para preenchimento da proposta ou compra.

Credibilidade: O quanto o cliente conhece o seu produto ou empresa? O quanto ele confia em você? Como a landing traz muitos clientes novos, é importante mostrar para eles como seu negócio é confiável, utilizando selos de segurança, depoimentos de clientes ou até aspas de veículos de mídia reconhecidos. A presença de um número de telefone ajuda bastante também.

Distração: A regra “quanto menos, melhor” impera aqui. O consumidor precisa ter o mínimo de opções de navegação, links externos e interações visuais para ficar focado naquela experiência e finalmente tomar a ação desejada.


Dicas e macetes

Deu preguiça de pensar? Ok, vou facilitar para você. Abaixo estão as 10 melhores dicas para melhorar os resultados de sua landing page:

01. Manter o formulário e o call-to-action acima da rolagem da página;

02. Use flechas, pessoas apontando ou qualquer outro direcional indicando o formulário;

03. Demonstre o seu produto sendo usado, humanize as imagens;

04. Utilize vídeos sempre que possível;

05. Não escreva textos blocados, sempre use bullets;

06. Tenha um telefone na página para passar mais confiança;

07. Tenha um design clean e com respiro entre os elementos;

08. Utilize depoimentos de quem já tem o produto;

09. Ofereça algo pelo lead naquele momento. Por exemplo: “Preencha agora e tenha um desconto/ganhe algo/etc”;

10. Use cores complementares (ou seja, que misturadas resultam em branco ou preto) entre conteúdo e botão de submissão, compra. Isso o tornará contrastante com toda a página.


Conclusão

A Landing Page pode ser um excelente instrumento para aumentar as suas vendas, mas apesar de parecer uma página simples e inocente, você deve dedicar um bom tempo até que ela realmente se torne o monstro das vendas que você esperava quando resolveu criá-la. Outro ponto importante é manter a sua landing em constante evolução, realizando testes A/B até encontrar um formato matador para o seu público e produto.


Calma…

Se bateu um pânico e você acha que não vai dar conta desse recado sozinho consulte-nos sobre condições para receber a ajuda de nossos cientistas. Basta enviar um e-mail para hello@tmblab.com.

Se preferir acesse: www.tmblab.com

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Doctor Mind-Blowing’s story.