Como defender Giannis Antetokounmpo

O ala do Milwaukee Bucks, Giannis Antetokounmpo, tem um início de temporada impressionante. Colocando seu nome na disputa para MVP da temporada, o grego lidera a NBA em pontos, arremessos convertidos, arremessos de 2 pontos convertidos, pontos por partida, PER, win shares, BPM, OBPM e é sexto em FG%.

Giannis liderar a temporada em arremessos convertidos não deixa de ser uma surpresa. Afinal, se o jogo do Buck tem um defeito, é o arremesso. Antetokounmpo faz isso convertendo 0,3 arremessos de 3 pontos por partida até aqui. É um aproveitamento de 16,7% de seus chutes de fora. Sem um arremesso, a lógica é que defesas tivessem mais facilidade em marcá-lo. Não é o que temos visto até aqui.

Mantenha Antetokounmpo fora dessa área

De todos os arremessos de Antetokounmpo, 80,7% deles são de dentro do garrafão. Não bastando isso, 65,9%, até aqui, são da área restrita. Não é só o aproveitamento bom, mas os times, sabendo que ele não tem arremesso, ainda deixam que chegue na área restrita. Isso não pode acontecer.

Mesmo com o talento de Antetokounmpo - nunca vi um jogador chegar tão perto de cometer movimentos ilegais ao cortar para a cesta e, mesmo assim, nunca dar mais que dois passos - as defesas não podem facilitar o trabalho do grego.

Playoffs 2017

Para manter Giannis longe do aro, algumas estratégias podem ser utilizadas. A primeira, é fazer o que o Toronto Raptors fez na foto acima, encher o garrafão de gente.

Trazer a defesa para dentro do garrafão, quase que em uma defesa por zona bem afastada de seus marcadores, torna o caminho de Antetokounmpo congestionado. E, os times não precisam se preocupar muito com os chutes de fora dos outros Bucks, o time é o 19º em aproveitamento dos 3 pontos. Malcom Brogdon, Mirza Teletovic e Tony Snell são as únicas ameaças de fora, e eles jogaram apenas 4 minutos juntos nessa temporada, convertendo 0 chutes de 3.

Sem se preocupar com arremessos, é fácil dar espaço para aue Antetokounmpo só tenha a opção de chutar de fora. A ideia, aqui, é tranformá-lo em um arremessador. Longe dele, fica mais fácil de cortar o caminho para a cesta, impedindo que use sua velocidade e longas pernas para passar com facilidade pelo marcador.

Para isso funcionar, a defesa não pode se desesperar. Ver Giannis livre, mas longe do garrafão, é bom. É esse o objetivo. No vídeo acima, fica fácil de notar que DeMarre Carroll não corre para fechar o espaço de Giannis fora da linha dos 3 pontos. Fizesse isso com pressa, Giannis cortaria com facilidade o defensor. Mais dois pontos para sua conta. Com calma, Carroll fez com que Antetokounmpo virasse um arremessador.

Encontrar o grego cedo na posse, ser físico com ele, fazer com que não consiga ganhar posição com facilidade é outra maneira de marcá-lo. Para isso, o time precisa de um defensor rápido lateralmente, forte e um bom sistema de ajuda. O restante da defesa deve ficar atenta, pronta para trocar a marcação assim que necessário. Nenhum espaço deve ser dado. Ele pega um centímetro e transforma em um metro.

Obviamente, é mais fácil falar do que fazer. Nenhum time conseguiu, ainda, diminuir o ritmo de Antetokounmpo. Até conseguirem, isso tudo fica na teoria. Na prática, Giannis tem tomado a NBA de assalto nesse início de temporada.

Quem para o grego?