O porquê eu deletei o app do Facebook do celular #143

Não é de hoje que eu venho reclamando do Facebook. Reclamando não. De saco cheio mesmo. Por mais rato de rede social que eu seja, tenho cada vez menos vontade de compartilhar coisas diferentes. Até me forço a mandar uma imagem maravilhosa, um meme sensacional, uma música incrível. Mas acaba servindo de mural de fotos do Instagram mesmo. Segunda-feira, dia de começar coisas, resolvi deletar o app do Facebook do celular. Não é um movimento hipster, ainda continuo com o Messenger pra me comunicar com as pessoas, ainda continuo usando o Facebook no computador. A diferença? O celular é quase um órgão externo, anda comigo onde quer que eu vá. Mexer no celular virou uma ação involuntária, pelo menos pra mim, psicótico dos 100% de bateria, de digitar a senha pra desbloquear o celular por motivo nenhum, e, principalmente, vítima do FOMO (Fear of Missing Out). Pra mim tem funcionado, pelo menos nos últimos 3 dias. Essa pilha de abrir o Facebook no celular pra ver se tem alguma coisa ou se alguém falou comigo (mesmo não tendo notificação no Messenger), ou pra ver se alguma notificação chega magicamente, acabou diminuindo em níveis consideráveis. Menos pílulas de ansiedade, menos dependência de uma rede social que não tem muito propósito de existir mais, menos encontro com um vomitaço de informações diárias. Sugiro você a fazer o mesmo. Mas se não quiser também pode.