Um parágrafo sobre exigir demais #08

Quarta-feira, 12 de abril de 2017

De uma pessoa que não assistiu 13 Reasons Why, não é especialista no assunto abordado, vai usar a série para começar o texto e recomenda talvez não ver.

Confesso que bate uma tristeza e certa preocupação quando eu paro pra pensar nas escolhas que eu fiz em momentos da vida, nas exigências que demandei (e nas que demandaram) e nos gatilhos que eu possa ter colaborado em criar. Assim como os efeitos das escolhas e exigências alheias com pessoas ao meu redor. Sejam elas quem forem. Uma passada de olho na minha timeline do Facebook foi o suficiente pra perceber o efeito que 13 Reasons Why causou em quem pelo menos ouviu falar sobre. É onde moram os gatilhos, sob o teto da saúde mental. Na Su Tonani. No Matheus Moura. Na Rachel Sherazade. No Thiago Loreto. Na Piera Peral. No Victor Apolinário. Na realidade de milhões de indivíduos que carregam o peso de serem quem são em suas diferentes formas. Enquanto houver tempo, energia e respiro pra dar vazão, dê. Converse. Dialogue. Desperte. Me chama no inbox, se precisar. Em quem não bate tristeza e certa preocupação com o que fala e faz, não força. Não pesa. Não exige demais. Cada um carrega uma bagagem e mais peso não fortalece a viagem.