Empreendedor, você tem cuidado da sua galinha dos ovos de ouro?

É comum encontrarmos empreendedores em busca de aumentar sua receita via ampliação do negócio ou de um novo e inovador business. Tal busca é importante, mas nessa jornada tem-se observado que por vezes o empreendedor não está cuidando devidamente do que já tem, ou não está dando o tempo correto de maturação ao seu negócio. Muitas vezes pequenos ajustes na empresa podem permitir uma vida confortável e segura. Você já pensou nisso? Tem cuidado da sua galinha dos ovos de ouro?

Por Diogo Carvalho


A parábola da galinha dos ovos de ouro conta uma historinha de um casal que vivia reclamando da vida, principalmente de não serem ricos. Um belo dia o marido foi presenteado por um duende com uma galinha que colocava um ovo de ouro por dia. Tudo que o casal tinha que fazer era acumular o ouro garantido a cada dia e alcançar a prosperidade financeira tão desejada. Mas a ganância os fez matar a galinha na expectativa de todos os ovos de ouro estarem ali dentro e ficarem ricos imediatamente. O final do conto todos sabem: não havia sequer um ovo de ouro e o casal seguiu a vida se lamentando pela sua má sorte no dinheiro.

No mundo dos negócios, duendes não existem nem em contos infantis. Mas a lição que a parábola passa é muito importante e vai além da questão da ganância como fator negativo para os negócios.

Fala do cuidado que é necessário ter com as conquistas que se tem e com a capacidade de lidar com a variável tempo na gestão da riqueza: seja na forma de construí-la ou na forma de preservá-la.

Na busca incessante por novas formas de ganhar mais dinheiro, é provável que você esteja descuidando da sua galinha dos ovos de ouro. Como assim? Eu tenho uma??

Sim! A sua fonte de renda principal é a sua galinha dos ovos de ouro. Seja ela sua profissão ou a sua empresa. A análise aqui é para a empresa, mas a analogia é perfeitamente adaptável ao profissional autônomo.

A não utilização de ferramentas simples de controle da empresa e conceitos básicos de finanças torna a operação ineficiente do ponto de vista do retorno esperado. Entender o fluxo de caixa das operações e o valor do dinheiro no tempo, por exemplo, são fundamentos essenciais de gestão da empresa. Mas como utilizar tais ferramentas?

O dia-a-dia corporativo, independente do tamanho da empresa, é muito atribulado. As demandas operacionais restringem o tempo necessário para pensar o planejamento estratégico. A consequência é viver em constante looping, ou seja, girando e acabando no mesmo ponto, sem saber exatamente quanto se fatura, qual o seu pró-labore ou, o pior, sem construir um lastro financeiro que dê solidez para a empresa e para si e sua família no futuro.

E, muitas vezes, é em meio a este cenário que equivocadamente a escolha é ampliar o negócio ou criar outro, mesmo sem ter controle do que tem no momento! A estratégia é algo do tipo ‘fuga pra frente’. Então, qual seria o caminho a ser tomado para cuidar da sua fonte principal de renda? Da sua galinha dos ovos de ouro.

Do ponto de vista técnico o primeiro passo é estar familiarizado com ferramentas de gestão das finanças da empresa. Especificamente construir apropriadamente o seu grupo de contas: nesse ponto será alocado o custeio dos custos e das despesas da atividade da empresa. O objetivo dessa etapa é ter o mapa dos custos e despesas da atividade principal desenvolvida. É importante saber onde se está alocando os recursos para a tomada de decisão acertada.

É importante construir o balanço patrimonial da empresa com o objetivo de avaliar os indicadores financeiros como nível de endividamento de curto e longo prazo. Também permite projetar os recebíveis de curto e longo prazo, além de parâmetros importantes como índice de liquidez da empresa. Outra relevante ferramenta é o demonstrativo do resultado do exercício. A partir da análise de um resumo ordenado das receitas e despesas de um determinado período — um mês ou doze meses — irá ser apurado se houve lucro ou prejuízo.

Soma-se a essas ferramentas de análise o fluxo de caixa da empresa e tem-se o básico para gerenciar com profissionalismo nosso empreendimento. Com esta visão, estaremos cuidando da nossa galinha dos ovos de ouro.

Estaremos garantindo o melhor resultado financeiro para a empresa e, consequentemente, para a renda familiar.

Você deve estar se fazendo algumas perguntas agora. Somente isso? Para que devo fazer isso? A resposta é simples. Além das ferramentas de gestão da empresa, o empreendedor precisa desenvolver um mindset (um padrão de pensamento) que busque sempre a melhor solução para empresa, tendo claro seu objetivo e para qual lugar está conduzindo seu negócio.

A segunda pergunta é um tanto óbvia, e talvez por isso, passe despercebida. Quando se investe tempo, energia e dinheiro em um negócio o objetivo é obter lucro. Obviamente que através de algo que se tenha identificação e que se goste de fazer. Pois jornadas de pelo menos doze horas diárias são mais interessantes quando se faz o que se gosta.

Então, se o objetivo é obter lucro não se pode negligenciar preservar a fonte de renda principal da família. E ir além. O segundo passo, após obter o maior lucro possível, é dar um direcionamento a este excedente. Por razões diversas. Vamos a elas. Ter uma empresa com solidez financeira, capacidade de investimento e de liquidar suas dívidas. Construir um patrimônio sólido para a família, garantindo qualidade de vida na fase de sucessão geracional.

E como fazer isso? O primeiro passo foi cuidar da empresa. O segundo é ter um especialista em investimentos ao seu lado. Alguém que monitore as melhores oportunidades do mercado financeiro e construa sua coluna de ativos financeiros que, no futuro, será geradora de renda passiva.

Portanto, não descuide de sua galinha dos ovos de ouro. Grande, média ou pequena, quando ela é bem cuidada garante a construção de um patrimônio financeiro robusto. O canal para isso são as ferramentas financeiras, que através de uma miríade de oportunidades, lhe permitem acesso a estruturas simples com retorno adequado e nível de risco aceitável. Pense nisso.


Curtiu o texto? Clique no ❤ e deixe a gente saber disso.

Tem algum comentário ou pergunta? Escreva uma resposta ou deixe um comentário.

Siga-nos por aqui no Medium, estamos sempre com novos conteúdos e assine nossa newsletter aqui.

Onde mais estamos:

Youtube — Nosso site — Facebook