Mulheres estão usando uma hashtag para mostrar que podem ocupar qualquer lugar

Felipe Sakamoto
Mar 28 · 3 min read

#Lugardemulher surgiu para mostrar que mulheres podem ser torcedoras de futebol tanto quanto homens

O programa Globo Esporte lançou no dia 7 de março, um dia antes do Dia Internacional da Mulher, uma série de dois episódios chamada #LugarDeMulher. A ideia da iniciativa era expor o machismo no futebol e o surgimento de grupos de torcedoras que acompanham seus times do coração.

E, apesar de parecer óbvio, o objetivo dessas reportagens é mostrar que lugar de mulher é onde ela quiser. Seja nas arquibancadas de um estádio de futebol, liderando uma empresa, sendo mãe e trabalhadora. A hashtag viralizou no Twitter e diversas usuárias estão postando fotos nos estádios ou discutindo o machismo na sociedade. Do dia 6 a 8 de março, o número de tweets com a hashtag saltou de 121 para mais de 21 mil tweets! Confira como o hashtag está sendo usada na rede social:

Exato! Uma usuária enalteceu o Movimento São PraElas, torcida organizada do São Paulo

A página SAC Palmeiras, de entretenimento sobre o time, comandada somente por mulheres, também usou a hashtag.

E também teve mulher que aproveitou a hashtag para falar sobre machismo e feminicídio. Lugar de mulher é em paz e viva!

Alguns homens no Twitter criticaram a hashtag. “Ninguém está impedindo as mulheres de entrarem nos estádios”, disse um usuário. Realmente, Thais, dá vontade de chorar!

Lugar de mulher é fazendo ciência! Who run the world? Girls!

Uma usuária atentou que existem diferentes tipos de violência contra as mulheres. De acordo com o Monitor da Violência, um projeto do G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma mulher é morta a cada duas horas vítima da violência. Não é mimimi!

Lugar de mulher é onde ela quiser!

TODXS

Conectando a comunidade LGBTI+ brasileira.

Felipe Sakamoto

Written by

TODXS

TODXS

Conectando a comunidade LGBTI+ brasileira.