TODXS Impacto: Lideranças LGBTI+ tirando seus projetos e sonhos do papel

O nosso programa de capacitação de lideranças LGBTI+, o TODXS Embaixadorxs, formou 26 jovens em 2017. Dos 18 projetos mentorados, a TODXS escolheu três para serem incubados neste ano — a fase que chamamos de TODXS Impacto. O objetivo é simples (e ambicioso): ajudar a tirar do papel essas ideias e gerar impacto para a comunidade LGBTI+ em várias regiões do país.

O projeto tem três fases:

1. Veja: definição de projeto

2. Sinta: prototipagem e primeira fase de testes

3. Transforme: aceleração e escala

Estamos na fase Veja, em que xs embaixadorxs tiveram Workshops de Design Thinking e Proposta de Valor e estão redefinindo e afinando detalhes do projeto tendo suporte e mentoria.

Nessa etapa, tem uma série de workshops e formações para dar suporte aos projetos desenvolvidos. Cada projeto conta com uma pessoa responsável pela mentoria e uma madrinha/padrinho. Estes são consultorxs de negócios e empreendedorismo social, possuem referências técnicas de mercado e são especialistas no tema dos projetos. Essa dupla proporciona uma rica oportunidade de troca e uma rede de cooperação dos projetos.

Embaixadorxs de 2017 na Conferência de Jovens Líderes LGBTI+, em novembro (São Paulo)

Conheça mais sobre as iniciativas selecionadas para participar do programa de aceleração TODXS Impacto:

Minhas Cores viram Cinzas — Vanessa Cerqueira

De acordo com a ABGLT, em 2016, 60,2% dos estudantes LGBT se sentiram inseguros na escola e 25% deles foram agredidos fisicamente nas escolas. 
Vanessa Cerqueira

Da área de Educação, Vanessa planeja realizar um ciclo de palestras em escolas públicas de Salvador sobre LGBTfobia e elaborar e distribuir uma cartilha de educação de Identidade de Gênero.

Esse projeto tem como mentora Simone Mascarenhas, professora que já realizou pesquisas de políticas públicas de educação e educação para pessoas especiais.

Digna — Carlos Carvalho e Victor Galvão

Eu vi que 61% dos profissionais LGBT não se assumem dentro do trabalho. E dos que são assumidos, 43% já sofreram algum tipo de discriminação. Em contrapartida, dentre as 500 maiores empresas do mundo, de acordo com a [revista] Forbes, 93% não aceitam qualquer tipo de intolerância devido a gênero ou sexualidade. 
Carlos Carvalho

Esse projeto visa desenvolver uma plataforma de vagas para conectar empresas pró-diversidade e candidatos LGBTI+. A plataforma deve acelerar a inclusão de pessoas LGBTI+ no mercado de trabalho.

O mentor é Filipe Rollof, líder do SAP Pride America Latina, consultor de Customer Success na SAP e trabalha como mentor de outros projetos internamente da SAP.

LGBT+Movimento — Marina Siqueira

Mais de 70 países criminalizam nossa existência — oito deles, com a pena de morte. Muitas dessas pessoas vem para o Brasil e encontram o país que mais mata LGBTI+ no mundo ou se deslocam internamente e vem para o Rio de Janeiro com esse imaginário de ser uma cidade inclusiva e se deparam com uma realidade LGBTI+fóbica.
Marina Siqueira

Esse projeto almeja criar uma rede de afeto no Rio de Janeiro para acolher pessoas refugiadas e imigrantes LGBTI+. O LGBT+Movimento já tem página no Facebook e já atua auxiliando pessoas a se sentirem acolhidas na comunidade carioca.

O mentor do projeto é João Pedro Martins, internacionalista e cientista político que trabalhou com refugiados na graduação no Brasil e na Itália, e está começando o doutorado onde pretende estudar a questão de refugiados LGBTI+.

Você tem alguma ideia de projeto voltado para a comunidade LGBTI+ e gostaria de tirá-lo do papel?

A oportunidade está aqui! As inscrições para participar do Embaixadorxs 2018 estão abertas até o dia 13/05. Não deixe de participar!